quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Banco demite funcionária com depressão e é condenado pela Justiça

A Justiça do Trabalho determinou a reintegração ao emprego de uma funcionária de um banco privado que teria sido demitida no período em que encontrava-se em aviso prévio e beneficiada com o auxílio-doença previdenciário. O recurso Ordinário foi originário da 4ª Vara do Trabalho de João Pessoa.
A defesa alegou que a dispensa da trabalhadora foi irregular, pois na época da ruptura do vínculo ela encontrava-se com o benefício de auxílio previdenciário. Ao analisar o pedido de reintegração foi verificado que a reclamante era portadora de patologias psiquiátricas, como transtorno do pânico e episódio depressivo moderado.
O laudo pericial apresentado atestou que a trabalhadora, no momento dos exames, encontrava-se incapacitada para as atividades profissionais. Diante do que foi exposto, ficou caracterizada a conduta ilícita da empresa, quando dispensou a trabalhadora mesmo tendo conhecimento da gravidade do seu estado de saúde, fato atestado pelo departamento médico da própria empresa, o qual foi acatado pela previdência social, que concedeu o benefício do auxílio-doença.
Conduta abusiva

Helicóptero da PM não será utilizado no carnaval

O Governo do Estado lançou nesta quarta-feira (15) o esquema de segurança para as prévias e o carnaval deste ano. Instrumento apontado como de extrema importância para a segurança do estado, o helicóptero da Polícia Militar permanece em manutenção e não deve ser utilizado durante os festejos de carnaval.
“Há uma previsão de tentar empregar o helicóptero no carnaval, no entanto ele continua na revisão. É uma revisão extremamente delicada. Em se tratando de segurança, nós não podemos negligenciar essa manutenção. Temos que pensar nos policias que pilotam, mas também na população que está embaixo”, explicou o secretário-executivo de Segurança e Defesa Social do Estado, Jean Nunes.
O comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, explicou que o trabalho de reforçar a segurança será iniciado no próximo sábado (17) e se estende até o dia 1 de março. Segundo ele, haverá um incremento de 33% no número de viaturas que estarão nas ruas e em 6% do efetivo.
Somente no Folia de Rua serão empregados mais 2.600 de policiais militares. No total, 5.300 policiais irão atuar na segurança do carnaval.
MaisPB

EUA libera venda de armas para pessoas com transtornos mentais

O Senado dos Estados Unidos aprovou nesta quarta (15) a suspensão de uma norma da era Obama que impedia que 75 mil pessoas com problemas mentais comprassem armas de fogo. A medida será agora encaminhada ao presidente Donald Trump, que deve assinar sua aprovação.
A norma foi criada por Obama em 2012, após o tiroteio na escola Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. Na ocasião, Adam Lanza, um jovem de 20 anos com diversos distúrbios, incluindo síndrome de Asperger e transtorno obsessivo compulsivo, matou sua mãe em casa, antes de se dirigir à escola e assassinar 20 alunos e seis funcionários e cometer suicídio.
A norma ampliava a checagem de antecedentes e dificultava a compra de armas por pessoas que tem distúrbios mentais e cujos bens e benefícios são administrados por outra pessoa.
Segundo os senadores que defenderam a suspensão da norma, ela ampliava o estigma sobre pessoas com problemas mentais. O senador republicano Charles Grassley, de Iowa, disse ainda que a medida infringia o direito constitucional dessas pessoas de portar armas.
Os senadores da bancada republicana contaram com o apoio da National Rifle Association, segundo a agência Associated Press, e colocaram a medida em votação como parte de um projeto que visa derrubar uma série de medidas instituídas durante a administração Obama.
A suspensão foi aprovada por 57 votos a favor e 43 contra e foi criticada por senadores democratas, como Chris Murphy, de Connecticut. Ele disse que não sabia como explicaria a seus eleitores que o Congresso estava tornando mais fácil em vez de mais difícil que pessoas com doenças mentais tenham acesso a armas. “Se você não consegue gerenciar suas próprias finanças, como podemos esperar que você seja o portador responsável de uma arma de fogo perigosa e letal?”, questionou.
G1

Mulher é morta a facadas e tem olho arrancado em CG

O corpo de uma mulher foi encontrado na manhã desta quarta-feira (15), em São José da Mata, distrito de Campina Grande, com um olho arrancado e com perfurações de faca e arma de fogo.
De acordo com informações r, pelo Centro de Operações Integradas da Polícia Militar da Paraíba (CIOP), o corpo não foi identificado pela polícia e  nem por moradores da comunidade.
O caso está sendo investigado pela Polícia de Civil, e até o fechamento dessa matéria não se sabe quem teria praticado o crime.

Universitária é morta com tiro na cabeça em JP após suposta reação a assalto

A universitária Meirylane Thaís, de 19 anos, que cursava Biomedicina em uma faculdade particular, foi morta com tiro na cabeça na noite desta quarta-feira (15), no bairro de Tambiá, na região central de João Pessoa, nas proximidades da instituição de ensino que frequentava. Segundo a polícia, a jovem teria supostamente reagido a um assalto.

A polícia informou que a vítima, que era moradora de Itabaiana, no Agreste da Paraíba, a 89 km da Capital, estava se dirigindo a uma padaria na companhia de uma colega quando teria sido abordada por uma dupla de moto. Nesse momento, a universitária teria se negado a entregar aos criminosos uma bolsa, tendo sido baleada por um deles, morrendo ainda no local do crime. A amiga dela conseguiu correr e se proteger durante a ação dos bandidos.
Os suspeitos conseguiram roubar a bolsa de Meirylane e fugiram sem ser identificados. Até o fechamento desta matéria, ninguém havia sido detido.
Em nota, a faculdade onde a vítima estudava disse que "lamenta profundamente o falecimento da aluna, tão jovem, vítima da violência". A instituição disse que está "à disposição para ajudar as autoridades no que for necessário para as investigações".