sexta-feira, 9 de junho de 2017

Captação subterrânea que vai levar água a 11 cidades do Cariri começa a ser testada

Começam nesta sexta-feira (9) os testes do sistema de captação subterrânea para alimentar a adutora do Congo e levar água do Rio São Francisco a mais 11 municípios do Cariri. A obra, que teve investimentos de R$ 1,3 milhão dos cofres do Tesouro Estadual, vai beneficiar diretamente 128 mil paraibanos, que passarão a ter o abastecimento d’água regularizado. Comente no fim da matéria.

De acordo com o presidente da Cagepa, Hélio Paredes Cunha Lima, além da cidade de Monteiro, que já vinha sendo abastecida com água do Rio São Francisco, o novo sistema de captação beneficiará os moradores dos municípios de Coxixola, Congo, Sumé, Prata, Ouro Velho, Amparo, Serra Branca, São José dos Cordeiros, São João do Cariri, Gurjão e Livramento, além do distrito de Santa Luzia do Cariri.
“Em virtude do longo período de estiagem, o açude do Cordeiro entrou em colapso total e a maioria dessas localidades estava com o abastecimento de água suspenso ou em racionamento. Com a chegada das águas do São Francisco, foi determinado que a Cagepa tomasse, em caráter de urgência, providências no sentido de assegurar o abastecimento d’água daquela região. A solução veio com a construção do sistema de captação subterrânea no leito do Rio Paraíba, que passará a alimentar o sistema adutor do Congo com uma vazão de 138 litros d’água por segundo”, explicou o presidente da Cagepa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu comentário!

Polícia apreende 18 quilos de drogas enterradas dentro de tonel

    Políciais militares da Força Tática do 7º Batalhão aprenderam, neste domingo (22), aproximadamente 18 kg de uma substância se...