sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Em Coqueirinho: “Governo do estado expõem trabalhadores a acidente”


DSC05139Na manhã desta quinta-feira 14 de Janeiro, por volta das 9hs da manhã A equipe do PBCONDE.COM.BR da rádio J.A de Conde, recebeu uma denuncia onde uma empresa que ganhou a licitação estaria arriscando funcionários a acidente a qualquer momento. Onde homens estão trabalhando sem qualquer proteção. Flagramos trabalhadores que ali estavam sem EPI (equipamento de proteção individual), uns deles estavam sem camisetas, de chinelo de dedos, outros descalços, sem capacete, sem luvas, sem equipamento básico necessário para segurança dos trabalhadores.
O senhor Armando Marinho engenheiro do DER Foi entrevistado pela nossa equipe. Segundo o engenheiro o mesmo disse que tinha prazo para a entrega da obra concluída. “Devido o fluxo de turista no horário das 11 da manhã muito veículos na localidade fica difícil”.

E sobre essa licitação o reporte perguntou, não tem placa indicando valor, nem inicio e termino da obra. Como fica? Segundo o engenheiro em 1o dias a placa vai ser coloca. “A empresa nem recebeu a ordem de serviço, mas que já começamos a obra”. Disse o engenheiro.

Entrevistamos o senhor Hélio secretário do DER Perguntamos qual o prazo de entrega dessa obra? O Senhor Hélio disse que infelizmente essa obra já vem se arrastando algum tempo e que a última empresa que ganhou a licitação não vinha fazendo o serviço como deveria. Más que daqui a 60 dias a obra estará concluída. O movimento de pessoas e veículos é grande praticamente uma obra urbana. Devido o período turístico férias e ai fica mais difícil mais que nosso prazo máximo e 60 dias para concluirmos a obra. A construtora Aberta engenharia foi quem ganhou a licitação para fazer essa obra.
E sobre os trabalhadores o senhor não acha que os mesmos deveriam estar usando equipamento adequado de segurança? Perguntou o nosso reporte
“Nos do governo iremos exigir que a empresa use o EPI e os trabalhadores tenha segurança.” Concluiu Hélio a nossa equipe de reportagem.

Apesar de que as obras já começaram desde o inicio da semana e hoje já é Quinta-feira quantos dias esse pessoal ficaram sem proteção. Será que o ministério do trabalho sabe disso? Não seria irresponsável o governo estadual por esta expondo seu pessoal desse jeito. Aceitar uma empresa que não esta nem ai com seu pessoal? Isso mostra o desrespeito com os trabalhadores da construção civil que nem assinam a carteira de seus funcionários.






Polícia apreende 18 quilos de drogas enterradas dentro de tonel

    Políciais militares da Força Tática do 7º Batalhão aprenderam, neste domingo (22), aproximadamente 18 kg de uma substância se...