sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Em encontro com governador a prefeita disse que Ricardo viu o Conde com bons olhos



A prefeita Tatiana Corrêa destacou que o governo viu o município de Conde com bons olhos garantindo que a cidade foi bem contemplada pelo governo em benefícios.


O governador salientou que o encontro foi de grande proveito junto aos gestores municipais.
“Isso é o que a Paraíba precisava. A Paraíba não precisa de fofocas, de intrigas, de picuinhas... A Paraíba precisa de trabalho, e trabalho conjunto. Eu fui eleito para trabalhar... Eu não fui eleito para tá ocupando os espaços mediante a população da Paraíba com coisas menores...Os prefeitos e prefeitas também” Destacou o governador Ricardo Coutinho.Na ocasião o governador falou que cada município iria ganhar um ônibus equipado com elevador para facilitar o acesso a pessoas com deficiências.
A prefeita Tatiana Corrêa destacou que o governo viu o município de Conde com bons olhos garantindo que a cidade foi bem contemplada pelo governo em benefícios.
“A nossa cidade foi a mais contemplada com uma ordem de 36 milhões de Reais para o Conde, ou seja, 6 milhões para a adutora de Conde e 30 milhões para o saneamento básico de Jacumã, e tudo isso com obras já em licitação” Destacou a prefeita Tatiana.
A prefeita destacou ainda que está sendo viabilizada a construção do viaduto da entrada da cidade de Conde na BR/101. Tatiana

Delegadas elas desvendam crimes sem perder a vaidade

Delegatas”: nova geração de agentes desvenda crimes sem perder vaidade

Portal seleciona as delegadas que fazem os bandidos suspirarem no Rio

        
Flávia Monteiro revela cantada de preso
Beleza e competência no combate ao crime. Essa combinação tem sido representada na personagem da atriz Giovanna Antonelli na novela Salve Jorge, da TV Globo. Bem vestida e sempre maquiada Helô tem o perfil da nova geração de delegadas do Rio de Janeiro. Assim como na ficção, cada vez é mais comum mulheres no comando das principais delegacias da região metropolitana

Com experiência de 15 anos na Polícia Civil - 13 deles como delegada titular -, Monique Vidal se divide no comando da delegacia e da casa. Mãe de dois filhos e solteira, Monique recentemente substituiu o delegado Pedro Paulo Pontes, que foi destituído do cargo pela chefe de polícia Martha Rocha após declarações polêmicas sobre o efetivo feminino que estava sob seu comando.


Sobre a polêmica, a delegada Monique Vidal afirma não ver diferença entre homens e mulheres no combate ao crime.

— Sempre trabalhei com homens e mulheres. Pra mim isso não faz diferença. Sou mulher, tenho dois filhos, estou solteira, tenho cachorro, casa, delegacia e tudo para tomar conta. E dou conta muito bem.




A delegada Elisa Borboni não deixa de cuidar do visual mesmo no trabalho. Determinada, ela participou das investigações que levaram à prisão de um miliciano que fez ameaças de morte à chefe da Polícia Civil, Martha Rocha. Em outra ocasião, ela organizou as buscas por um homem suspeito de ter estuprado duas fãs da cantora Lady Gaga, dentro de um hotel na zona sul do Rio.

Delegada Elisa Borboni (Alexandre Brum / Agência O Dia)



Com um cordão de algemas no pescoço, cabelos compridos e corpo escultural, a delegada Flávia Monteiro, de 37 anos, virou notícia depois de prender o homem conhecido como Pai Bruno, estelionatário que prometia trazer a pessoa amada em três horas. O crime, desvendado menos de um dia após a denúncia, revelou, além da competência, a beleza da delegada, que faz até presos suspirarem.

Delegada Flávia Monteiro (Jadson Marques / R7)



A bela delegada diz que já ter ouvido cantadas até de presos.

— Um preso já me disse: 'Daqui a pouco eu vou praticar outro crime para ser preso aqui de novo.’ No fim de junho, um rapaz que foi registrar uma ocorrência disse: 'Delegata, obrigada pelo atendimento’.

Mãe de duas filhas, de três e nove anos, Flávia diz que seu estilo de vida contagia as meninas, principalmente a mais velha, que, segundo ela, já é vaidosa. Conciliar uma profissão que a expõe a riscos com a função de mãe, não é problema.

Já a delegada Marcela Ortiz prendeu recentemente um homem de 70 anos, suspeito de estuprar a enteada de 15 anos. A jovem gravou em vídeo o crime e levou as imagens à 41ª DP, acompanhada da irmã. A delegada foi atrás do suspeito e, na delegacia, ele acabou confessando o estupro.

Delegada Marcela Ortiz (Alexandre Brum / Agência O Dia)



A delegada Daniela Terra também não deixa de se cuidar mesmo durante o trabalho. Sempre bem arrumada, ela não dispensa o porta-distintivo cor de rosa para dar um ar mais feminino na Delegacia do Campinho (28ª DP), na zona norte da capital

Delegada Daniela Terra (foto: Alexandre Brum / Agência O Dia)



Atualmente na Divisão de Homicídios, a delegada Renata Araujo é a responsável por chefiar equipe que desvenda assassinatos em todo o Rio de Janeiro. Entre os principais casos comandados por Renata, está o assassinato de uma engenheira da Petrobras na Barra da Tijuca (zona oeste) e a morte do artista plástico Jorge Selarón.

Delegada Renta Araújo (foto: Felipe de Oliveira / R7)

Ministro assina termo de Cooperação Técnica para a realização do Mutirão do Júri no Estado

Ministro Falcão assina termo para dar celeridade ao julgamento dos crimes dolosos na Paraíba


O ministro Francisco Falcão, corregedor Nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargadora Fátima Bezerra Cavalcanti e o governador do Estado, Ricardo Coutinho (PSB) assinaram nesta quinta-feira (21), em solenidade no Salão Nobre do Tribunal de Justiça da Paraíba, um Termo de Cooperação Técnica para a realização do Mutirão do Júri no Estado, com o objetivo de dar maior celeridade ao julgamento dos crimes dolosos contra a vida e combater a impunidade e violência.

O termo também foi assinado pelo procurador geral de Justiça, Oswaldo Trigueiro do Valle Filho; pelo secretário de Segurança e Defesa Social, Cláudio Coelho Lima; pelo defensor público geral do Estado, Vanildo Oliveira Brito e pelo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional da Paraíba (OAB-PB), Odon Bezerra.
A presidente do Tribunal de Justiça destacou a importância da celebração do acordo, que possibilitará uma ação conjunta de todos os órgãos envolvidos para estabelecer a ordem e a harmonia social. Segundo ela, a cooperação de todos garantirá maior celeridade aos julgamentos dos processos relativos a homicídios dolosos e atenderá aos reclames da sociedade, que clama por justiça.
O governador Ricardo Coutinho falou da satisfação em firmar a parceria com o Poder Judiciário, como forma de contribuir com o fim da impunidade e reduzir ainda mais o índice de homicídios no Estado. O ministro Francisco Falcão também falou sobre a importância da parceria firmada para realização do Mutirão do Júri, que terá início no próximo dia 10 de março. Ele ressaltou que tal iniciativa de extrema importância, porque o mundo inteiro está clamando por segurança, clamando por justiça.
O mutirão, que terá início no próximo dia 10, abrangerá inicialmente as Comarcas de Campina Grande e as que compõem a Região Metropolitana da Capital (João Pessoa, Cabedelo, Santa Rita e Bayeux). De acordo com o Termo de Cooperação Técnica, os objetivos do acordo são a celeridade na condução de inquéritos policiais, a instrução e julgamento dos processos judiciais de competência do Tribunal do Júri e a promoção, com data e periodicidade a serem definidas pelo TJPB, de reuniões para o estabelecimento de cronograma de trabalho e avaliar a adoção de medidas de aperfeiçoamento e eficácia do acordo.
O desembargador José Aurélio da Cruz, que está coordenando os preparativos para a atuação conjunta dos Poderes e instituições, informou será feito o levantamento da quantidade de processos que deverão ser apreciados durante o mutirão, previsto para ser encerrado em 19 de dezembro deste ano.
Matéria de  Adriana Rodrigues do Jornal Correio da Paraíba