quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Moradores fazem protesto pelo desaparecimento da estudante Hellen

Familiares, parentes, vizinhos, conhecidos e até quem não conhecia a estudante Fernanda Hellen, de 11 anos, fizeram uma manifestação em forma de mutirão nesta quinta-feira (10).
Moradores em passeata a procura de Fernanda HellenFoto: Moradores em passeata a procura de Fernanda Hellen
Créditos: Emerson Machado

Eles percorreram as ruas do Bairro do Alto do Mateus, onde a garota mora e de onde ela desapareceu desde última segunda-feira (7).  Com cartazes nas mãos,  o grupo seguia um carro de som que atraía cada vez mais pessoas na divulgação e busca por notícias que levassem ao paradeiro de Fernanda.
Manifestação em forma de mutirão busca por Fernanda Hellen no Alto do MateusFoto: Manifestação em forma de mutirão busca por Fernanda Hellen no Alto do Mateus
Créditos: Emerson Machado

Varredura - A Polícia Militar e familiares da estudante Fernanda Hellen, fizeram nas primeiras horas desta quinta-feira (10), uma varredura em pousadas e hotéis da Capital. 
De acordo com informações da Unidade de Polícia Solidária (UPS) do Alto do Mateus, uma denúncia anônima mobilizou viaturas da Polícia Militar a uma pousada em frente ao Terminal Rodoviário de João Pessoa, mas a informação não se concretizou.
“Policiais foram descolados para a pousada, vistoriamos os 27 quartos junto com a família, mas a informação não passou de mais um trote”, comentou um policial.  Outros estabelecimentos serão vistoriados no decorrer do dia.
Pousada no centro da capital
Trotes - A Polícia Militar já recebeu mais de 50 ligações. O tio da estudante Wellington Cabral, comentou que os constantes trotes estão dificultando o trabalho de buscas. “Estamos recebendo uma série de trotes. Pessoas ligam dizendo que está em um local e quando chegamos lá percebemos que a denúncia não teve fundamento, o endereço é errado. As pessoas devem ter mais cuidado e ter compaixão com a dor da família”.
O sargento Heriberto Farias, da UPS do bairro Alto do Mateus, disse que a polícia não trata as ligações como trote, umas vez que as pessoas que ligam, acham que realmente viram a menina, baseadas nas características físicas e trajes dela.
Segundo informações repassadas pela família, a garota saiu de casa com destino a escola onde receberia o boletim sobre a sua situação escolar. O vigilante do estabelecimento de ensino informou que ela saiu do local alegre pela aprovação e foi embora pelo mesmo percurso que fazia diariamente.
Após sair da escola, a menina não foi mais vista. Segundo a família, não é de costume a garota passar muito tempo longe de casa. As buscas estão sendo feitas sob o comando da tenente Kellem  do Corpo de Bombeiros e sargento Aurélio da Polícia Militar.
Quem tiver informação sobre o paradeiro da estudante pode ligar para a Unidade de Polícia Solidária (UPS) do Alto do Mateus através do (83) 8879-2590 ou 8870-1287 ( falar com Wellington Cabral).

Polícia apreende 18 quilos de drogas enterradas dentro de tonel

    Políciais militares da Força Tática do 7º Batalhão aprenderam, neste domingo (22), aproximadamente 18 kg de uma substância se...