segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Apartir de amanhã os bancos entrarão em greve

A partir desta terça-feira (18) os bancários iniciam o movimento nacional de greve e agências de todo País devem suspender o atendimento aos correntistas. Ainda não há previsão de quantos bancos devem aderir, mas a Contraf (Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro) informa que somente os serviços disponíveis em caixa-eletrônico e pela internet vão funcionar normalmente.
Quem precisar sacar dinheiro ou pagar contas diretamente no caixa, não vai conseguir resolver os problemas. No entanto, o diretor de imprensa da Contraf, Ademir Wiederkehr, diz que não haverá problemas no pagamento de salários.
— Aposentados e pensionistas vão conseguir sacar o dinheiro normalmente no caixa eletrônico. A nossa intenção não é prejudicar a vida dos correntistas. A culpa da greve é dos bancos.

Análise de acusações contra Dirceu e outros políticos

  O Supremo Tribunal Federal começa a decidir nesta segunda-feira (17) se o suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o chamado mensalão, realmente existiu.
A sessão desta tarde terá a leitura do voto do relator do processo, Joaquim Barbosa, sobre o item 6 da denúncia, que trata de corrupção passiva e ativa envolvendo a cúpula do governo Lula e deputados da base aliada.




Esse trecho da denúncia traz acusações contra 23 réus, entre os eles o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino, os deputados federais Pedro Henry (PP) e Valdemar da Costa Neto (PR), além do delator do esquema, Roberto Jefferson (PTB).
A expectativa é de que somente o voto do relator leve no mínimo duas sessões inteiras de julgamento. Ainda nesta segunda, os 10 ministros do STF vão decidir se farão sessão extra na quarta-feira pela manhã, para acelerar o julgamento. O pedido para ampliar os dias dedicados ao mensalão foi feito por Joaquim Barbosa na última quinta (13).
Até o momento, dez dos 37 réus do processo do mensalão já foram condenados na análise de outros três itens: desvio de recursos públicos, gestão fraudulenta e lavagem de dinheiro. As penas (de prisão ou prestação de serviços comunitários, por exemplo) para cada um dos réus condenados só serão definidas ao final. A expectativa é que o julgamento termine só em outubro.
As acusações
No item que será analisado nesta segunda, 17 dos 23 acusados que serão julgados ainda não tiveram suas condutas apreciadas pela corte.
Será julgado a partir desta segunda o chamado "núcleo político" do esquema, integrado pelo ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-presidente do PT José Genoino e o ex-tesoureiro do partido Delúbio Soares.
Na introdução, a denúncia da PGR aponta que "a estrutura montada por José Dirceu, Delúbio Soares, José Genoino e Silvio Pereira [que não responde mais ao processo por conta de acordo com o MP] tinha entre seus objetivos angariar ilicitamente o apoio de outros partidos políticos para formar a base de sustentação do governo federal".
Segundo a acusação, os integrantes do núcleo político pagaram "vultosas quantias" a parlamentares. "Algumas das agremiações corrompidas chegaram a estruturar quadrilhas autônomas."
Entre as acusações aos 23 réus estão corrupção ativa (oferecer vantagem a servidor público), corrupção passiva (receber vantagem indevida), formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. A pena mínima para quadrilha é de um ano e a máxima para corrupção é de 12 anos.
Além de políticos, o chamado núcleo publicitário, também é acusado de corromper parlamentares. São acusados Marcos Valério, Ramon Hollerbach, Cristiano Paz, Rogério Tolentino, Simone Vasconcelos e Geiza Dias.
O primeiro subitem aborda o PP. São 5 réus: o deputado federal Pedro Henry (PP-MT), o ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), João Cláudio Genú, que era assessor do falecido José Janene, e os corretores de valores Breno Fischberg e Enivaldo Quadrado. Os dois últimos teriam recebido dinheiro de Valério e tentado ocultar a origem antes de repassar aos parlamentares.

Papa Bento XVI visitou o Líbano

Chegou ao fim, na tarde deste domingo (16), a 24ª viagem apostólica internacional de Bento XVI que o levou ao Líbano. O sumo pontífice, que permaneceu no país por três dias, agradeceu, em uma cerimônia de despedida no Aeroporto Internacional Rafiq Hariri de Beirute, aos líderes políticos e religiosos e a todo o povo libanês pelo entusiasmo no acolhimento.
"Agradeço cordialmente às veneráveis Igrejas irmãs e às comunidades protestantes. Agradeço de modo particular aos representantes das comunidades muçulmanas. Durante toda a minha estada, pude constatar quanto a vossa presença contribuiu para o bom êxito da minha viagem. O mundo árabe e o mundo inteiro verão, nestes tempos conturbados, cristãos e muçulmanos reunidos para celebrar a paz" - frisou o pontífice em seu discurso.
O papa frisou que durante a sua permanência no Líbano, motivada principalmente pela assinatura e entrega da Exortação apostólica pós-sinodal Ecclesia in Medio Oriente, pode se encontrar com as várias componentes da sociedade libanesa. "Houve momentos mais oficiais, outros mais íntimos, momentos de alta densidade religiosa e fervorosa oração, e outros ainda marcados pelo entusiasmo da juventude. Dou graças a Deus por estas oportunidades que Ele permitiu, pelos encontros qualificados que pude ter, e pela oração que foi feita por todos e a favor de todos no Líbano e no Oriente Médio, independentemente da origem ou da confissão religiosa de cada um", destacou.
Bento XVI pediu a Deus para que "o Líbano continue sendo um espaço onde homens e mulheres vivam em harmonia e paz uns com os outros, para darem ao mundo, não apenas o testemunho da existência de Deus, mas também da comunhão entre os homens, qualquer que seja a sua sensibilidade política, comunitária e religiosa".
"Desejo que o Líbano continue permitindo a pluralidade das tradições religiosas e não dê ouvidos à voz daqueles que a querem impedir. Espero que o Líbano reforce a comunhão entre todos os seus habitantes, seja qual for a comunidade e religião a que pertençam, rejeitando tudo o que pode levar à desunião e optando com determinação pela fraternidade. Deus abençoe o Líbano e todos os libaneses", concluiu Bento XVI.
Telegramas de saudações
Após os três dias passados no Líbano, o papa enviou telegramas de saudações aos chefes de Estado do Líbano, Chipre, Grécia e Itália. Ao presidente do Líbano, General Michel Sleiman, o papa agradece mais uma vez os momentos vividos no País, a bondade, a generosidade e a hospitalidade do povo libanês, das autoridades civis e religiosas e pede abundantes bênçãos divinas sobre o País.
Ao presidente de Chipre e a seus povos, Bento XVI pede as bênçãos de Deus sobre o País. Aos presidentes da Grécia e Itália, o Santo Padre deseja os melhores votos para um futuro de esperança e de paz para os dois povos.

Alerta de perigo aos americanos para viagem ao Líbano

Os Estados Unidos relançaram nesta segunda-feira (17) o alerta a respeito dos riscos de viajar ao Líbano, em meio aos protestos antiamericanos no Oriente Médio, e suspenderam as garantias para os americanos que desejam ficar nesse país.
Ao exortar aos americanos a evitar viagens para o Líbano, o departamento de estado destacou os recentes sequestros de estrangeiros no país por diferentes grupos e clãs e as tensões causadas pelo conflito na Síria.
"Cidadãos americanos que vivem e trabalham no Líbano devem ter claro que aceitam os atuais riscos e deveriam considerá-los cuidadosamente", alerta o comunicado.
"O potencial no Líbano de um surto espontâneo de violência está em vigor. Autoridades governamentais libanesas não estão capacitadas para garantir a proteção dos cidadãos ou visitantes (americanos) no país se a violência emergir de repente", acrescentou.
O líder do Hezbollah libanês, Hassan Nasrallah, fez um apelo para manifestações no Líbano a partir desta segunda-feira contra o filme anti-islã produzido nos Estados Unidos, que provocou uma onda de protestos e indignação no mundo muçulmano.

A policia de Serra Grande esta realizando ronda em motocicleta

No município de Serra Grande, cerca de 460 km da capital João Pessoa, um policial militar está realizando rondas ostensivas em uma motocicleta particular, porque o destacamento local não possui viaturas. E ações como perseguição policial têm que ser feito em veículo particular.
Policiais temem por suas vidas. “Hoje o município está muito desenvolvido, com isso aumenta as ocorrências por parte da PM, na maior parte das ocorrências percorremos estradas de chão, dificultando muito o nosso trabalho", comentou uma fonte militar.
A companhia da cidade é lotada no 13º Batalhão de Polícia Militar (BPM) com sede em Itaporanga e é tem um dos batalhões mais bem equipados e administrados do Sertão.
De acordo com sites locais da região, o comandante do 13º Batalhão de Itaporanga, major Jurandir Monteiro, está ciente da situação e revelou que a situação dos militares de Serra Grande será resolvida em breve.

Idoso introduziu um frasco de dipirona no ânus e foi socorrido para o trauma

Um caso inusitado mobilizou a equipe médica do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, capital paraibana. Um aposentado, de 67 anos, teve que se submeter a um procedimento delicado, neste domingo (16), para retirada de dois frascos de um medicamento à base da substância ativa dipirona do seu ânus. Ele mesmo teria introduzido os frascos nas parte íntimas, provavelmente por confundi-los com supositórios.
A assessoria do hospital confirmou o caso, mas não revelou o nome do paciente. De acordo com a assessoria, a vítima chegou por volta das 14h do domingo, procedente do bairro do Bessa, orla marítima da Capital. Ele foi levado ao hospital em um carro particular.
Dipriona é um princípio ativo usado em analgésico. É antipirético e antitérmico [pirazolona; metamizol sódico]. Sua utilização, no entanto, se encontra restrita a alguns paises, sendo extremamente popular no Brasil.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou no dia 30 de março passado deste ano, no Diário Oficial da União, a suspensão da distribuição, comércio e uso, em todo o país, de um lote do medicamento Dipirona Sódica Solução Oral.
Segundo informações de enfermeiros que atenderam o paciente, a vítima sofre de hemorróida e teria introduzido em seu corpo os dois tubos plásticos, numa tentativa de amenizar a crise de hemorróidas.
Após o procedimento, o aposentado foi medicado, ficou sob observação médica e foi liberado horas depois. A unidade de saúde já atendeu vítimas de situações semelhantes este ano.

PRF aponta irregularidades em veículos escolares de 20 Municípios e do Estado

O Ministério Público da Paraíba recebeu, na última segunda-feira (16), um relatório da Polícia Rodoviária Federal com informações rela...