segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Um sonho realizado de ser um profissional qualificado

 
Um sonho realizado de ser um profissional qualificado
Cerca de 120 pessoa entre eles  jovens e adultos fizeram o curso de pedreiro e armador de ferro. 
Realizado pelo SENAI em conjunto com a CIMPOR e a prefeitura municipal de Conde.
A entrega do diploma foi hoje 27 de Agosto, por volta das 18hs no centro de formação paroquial.
Muitos dos que concluiram o curso, já estão trabalhando na  construção da fábrica CIMPOR  os demais ficarão no aguardo para serem chamados em breve.
O prefeito Aluísio Régis estava presente no local muito satisfeito fez a entrega de alguns diplomas. A secretária de Ação Social Carla Pimentel foi quem organizou a entrega. Estavam presentes além do coordenador do SINE de Conde Clécio  Florêncio,  o professor do SENAI.








Jovem morrem em sala de aula colegas reclamam a demora do socorro


Colegas da estudante Angelita Pinto, que morreu na quinta-feira (23) dentro de sala de aula no Itaim Bibi, na Zona Sul de São Paulo, divulgaram um vídeo para mostrar que houve demora no atendimento médico. Eles dizem que o socorro demorou 40 minutos desde o momento em que a universitária começou a passar mal.
A jovem tinha 28 anos e era aluna de ciências contábeis. Foi registrado um boletim de ocorrência para investigar omissão de socorro contra a Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) no 14º Distrito Policial. Nele, as testemunhas alegam que a faculdade demorou 15 minutos para acionar o Samu e dois inspetores teriam impedido que a aluna fosse levada para um hospital. Em nota (veja íntegra abaixo), a faculdade diz que acionou o socorro três minutos após a direção ser comunicada do fato.
A estudante Roberta Reis, também de 28 anos, conta que foi a primeira a perceber que a amiga Angelita  passava mal. Elas estavam em um curso da FMU, um pouco após 21h30. "A gente não tinha tanta noção do que estava acontecendo. Achamos que era uma convulsão, colocamos ela de lado. Pegamos para ver se a língua dela estava enrolada, para puxar a língua. A gente não tinha noção do que era aquilo”, afirma.
No vídeo gravado na sala de aula, os estudantes reclamam da demora no socorro. Alguns colegas tentam salvar Angelita. Um rapaz mostra o relógio, que marca 22h11, para comprovar que a estudante ainda estava sem atendimento. "Faltou alguém para estar ali para dar socorro. Alguém preparado para tomar o caso, para dar os primeiros socorros para ela", afirma Roberta.
Bombeiros negam demoraO Corpo de Bombeiros diz que recebeu a primeira ligação às 21h49, e uma equipe de motociclistas chegou à faculdade às 21h56. Já o Samu informou que a equipe foi acionada às 21h46, e chegou à faculdade 19 minutos depois.
A direção da FMU diz que os bombeiros foram os primeiros a chegar no local. A ligação teria sido às 21h40, e o primeiro socorrista teria chegado 11 minutos depois. “A primeira colega que ligou mesmo, ligou para o Samu, mas o Samu falou que não era com ele, era com os bombeiros. Aí o bombeiro falou: ‘não, está errado, liga para o Samu’”, contou Roberta.
O Samu informou, em nota, que desde a ligação até a ambulância chegar ao local, o atendente ficou na linha com a colega de Angelita. Segundo o Samu, o atendente passou as orientações de como a moça deveria conduzir a situação.
Sobre a ligação para confirmar se não era trote, o Samu disse que não se trata de um procedimento normal, e confirmou ainda que os atendentes adotam as regras do Ministério da Saúde, seguindo um protocolo de atendimento.

Adolescente diz que vai praticar assalto até os 18 anos

Um adolescente de 17 anos é o principal suspeito de furtar joias de uma casa em Cajazeiras, no Sertão da Paraíba, segundo informou o coronel José Ronildo do 6º Batalhão da Polícia Militar de Cajazeiras. De acordo com ele, o menor de idade disse à polícia que irá cometer um assalto por dia até completar 18 anos.
Ainda segundo o adolescente até a manhã desta segunda-feira (17)  não foi encontrado, mas a ‘promessa’ foi feita quando o suspeito foi apreendido há 15 dias por ter cometido um assalto a um estabelecido comercial da cidade. Mesmo tendo sido pego em flagrante, por não ter atingido a maior idade o adolescente foi liberado.
Conforme o artigo 228 do Código Penal: "são penalmente inimputáveis os menores de dezoito anos, sujeitos às normas da legislação especial".
O coronel informou também que o adolescente já “praticou pelo menos oito furtos depois de ter sido liberado acerca de seis meses do Centro Educacional do Adolescente de Sousa”, mas que até o momento o Ministério Público não pediu sua detenção.
Segundo informação da polícia o menor de idade é suspeito de ter invadido uma casa no último domingo (26) e levado da residência R$ 2 mil em dinheiro e jóias no valor de R$ 30 mil.
Os donos da residência estavam viajando quando o furto aconteceu.

Comerciante morre eletrocutado ao tentar consertar a antena de TV

Um comerciante de 60 anos morreu eletrocutado na manhã desta segunda-feira (27) ao tentar consertar a antena de TV do prédio em que morava, no bairro do Cabo Branco, em João Pessoa.
De acordo com informações de testemunhas, o comerciante comunicou ao porteiro que iria subir na caixa d'água para tentar fazer os ajustes na antena. Nesse momento, a vítima se distraiu e encostou em um fio elétrico descapado.
As equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e do Corpo de Bombeiros foram acionados ao local, mas o comerciante já estava morto.A Polícia Militar também esteve no local do acidente.
O corpo do comerciante foi encaminhado a Gerência de Medicina e Odontologia Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor.