sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Carreta capota na BR-230 motorista fica preso nas ferragens

Uma carreta capotou na manhã desta sexta-feira (17) na rodovia federal BR-230 próximo a Campina Grande, no Agreste da Paraíba. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o motorista perdeu o controle do veículo em uma curva no km 136, na entrada do distrito de Galante. A carreta, que estava carregada de bebida alcoólica, chegou a capotar.
Motoristas que passavam pelo local saquearam carga, mas foram multados, segundo a PRF. (Foto: Ronniê Mello/TV Paraíba)

O acidente aconteceu por volta das 7h30 e o movimento na rodovia era considerado pequeno, e por isso o veículo não atingiu nenhum outro carro, segundo a PRF. O motorista da carreta, que tem 36 anos de idade, estava só no momento do acidente e viajava de João Pessoa para Campina Grande. Ele ficou preso às ferragens por mais de uma hora e 20 bombeiros militares fizeram o resgate.
A vítima foi levada para o Hospital de Trauma de Campina Grande com ferimentos, mas não corre risco de morrer, segundo o hospital. A carga da carreta ficou espalhada pela pista e foi saqueada por várias pessoas que passavam no local. A PRF multou os motoristas que pararam os veículos no acostamento para pegar produtos da carga. O trânsito ficou lento e somente voltou ao normal às 10h.

Operário que teve seu crânio cravado em um vergalhão escapa sem sequelas

Quem vê o caso do operário Eduardo Leite, de 24 anos, que sobreviveu sem sequelas após ser atingido no crânio por uma barra de ferro de dois metros de comprimento, enquanto trabalhava em uma obra na zona sul do Rio, na quarta-feira (15), pensa que se trata de um milagre. Mas a medicina explica o que aconteceu com o jovem.
Segundo o chefe do serviço de neurocurgia do Hospital Municipal Miguel Couto, Ruy Monteiro, que operou o rapaz, o vergalhão ficou alojado na parte frontal do cérebro, entre a área que coordena o comportamento e as emoções e a região dos movimentos e da coordenação motora.
Caso o objeto estivesse 1 centímetro mais para trás, Eduardo poderia teria ficado com o lado esquerdo paralisado. Um pouco mais, e não mexeria os braços e as pernas. Também poderia haver perda da sensibilidade e da percepção de temperatura.
Além disso, se a barra tivesse entrado 1 centímetro para a direita, o operário teria perdido um olho. A sorte é que nenhuma estrutura importante de veias e artérias foi prejudicada.
"A ciência ainda não conhece claramente a função dessa área afetada, não é nítida. Mas não adianta fazer testes nessa fase, isso fica para a reabilitação. Se tiver alguma alteração percebida pela família que atrapalhe a vida do paciente, aí serão indicados exercícios específicos de neuropsicologia", detalha Monteiro.
Segundo o neurocirurgião Nilton Lara Junior, da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, se fosse se manifestar alguma sequela grave, isso ocorreria imediatamente. Com o tempo, a tendência da situação cerebral é melhorar, e não piorar.
"Mas, como não existe nenhuma parte 'silenciosa' ou sem função no cérebro, esse rapaz precisa passar por uma avaliação posterior", reforça Lara Junior.
Entre as áreas do operário que podem ter sido comprometidas, o médico cita o raciocínio, a memória e a localização espacial ou temporal. Além disso, pode haver alterações na capacidade de controle das emoções, como demonstrações exacerbadas de sentimentos ou a redução de manifestações afetivas.
 CONFIRA A MATÉRIA NO  DIA DO ACIDENTE
Operário de uma obra em Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, que sobreviveu após um vergalhão de 2 metros de comprimento atravessar sua cabeça, está lúcido e passa bem. A informação foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), na manhã desta sexta-feira (17).
De acordo com a secretaria, a vítima que foi identificada como Eduardo Leite de 24 anos, deve permanecer no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital municipal Miguel Couto, na Gávea, também na Zona Sul, até o final da semana.
O caso aconteceu na quarta-feira (15) e foi divulgado, na tarde desta quinta-feira (16).
Segundo a equipe médica que cuida do caso, a barra de ferro caiu do quinto andar da construção e perfurou o lobo parietal (parte posterior da cabeça) e saiu por entre os olhos do homem, que é morador de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Uma parte do lado direito do cérebro foi atingida. O operário usava capacete no momento do acidente.
O paciente chegou ao Hospital Miguel Couto por volta das 11h de quarta-feira e estava consciente. Ele passou por uma cirurgia de 5 horas que consertou a parte rasgada do cérebro e reconstituiu toda a região perfurada. O operário recebeu visita da mãe e esposa na manhã de quinta-feira.
matéria e fotos da globo

Caminhão atropela seis em frente a escola em Osasco

Seis pessoas foram atropeladas por um caminhão em frente a uma escola em Osasco, na Grande São Paulo, pouco antes das 13h desta sexta-feira. Segundo o Corpo de Bombeiros, três chegaram a ficar presas embaixo do veículo. Até as 13h30, todas as vítimas estavam conscientes, informaram os bombeiros, sem precisar o estado de saúde dos socorridos. A escola, segundo a prefeitura, seria a Municipal Helio Aparecido da Silva.
De acordo com o torneiro mecânico Orlando da Silva, que presenciou o acidente, um caminhão-guincho subia a Rua Américo Vespúcio quando desceu de ré em direção à porta da escola. Silva disse ainda ter visto pelo menos três crianças embaixo do caminhão. O horário era de troca de turno na escola, segundo a testemunha, que trabalha em frente ao colégio.
Segundo os bombeiros, as vítimas eram crianças. Três delas tiveram ferimentos leves e foram socorridas para hospitais da região pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). As outras três, com idades entre seis e oito anos, tiveram fraturas nas pernas e precisaram ser encaminhadas para a Santa Casa de São Paulo.
No total, quatro equipes da corporação participaram do resgate às vítimas. O helicóptero Águia, da Polícia Militar, também foi acionado.

Idoso encontrado morto em estado de decomposição


 Hoje por volta das 13hs um idoso de74 anos foi encontrado em estado de decomposição em sua casa no Loteamento Nossa Senhora da Conceição em frente ao Centro de reabilitação. Segundo a vizinhança já fazia 04 dias que o idoso Sebastião Francisco da Silva não saia de casa. O único familiar que morava próximo é a filha já casada que quando entrou na casa do pai, Sr. Sebastião estava morto em cima da cama e as marcas de sangue no banheiro e nas proximidades do quarto,  o que dava para entender e que o mesmo tinha caído e foi se arrastando para a sua cama a policia chegou ao local mais saiu em seguida sem dar informação e nem isolar o local, populares ficaram reclamando pela atitude da policia, populares e criança estavam entrando no local para ver o morto. Cabe a policia investigar se realmente foi morte natural ou assassinato.


Hoje por volta das 13hs um idoso de74 anos foi encontrado em estado de decomposição em sua casa no Loteamento Nossa Senhora da Conceição em frente ao Centro de reabilitação. Segundo a vizinhança já fazia 04 dias que o idoso Sebastião Francisco da Silva não saia de casa. O único familiar que morava próximo é a filha já casada que quando entrou na casa do pai, Sr. Sebastião estava morto em cima da cama e as marcas de sangue no banheiro e nas proximidades do quarto,  o que dava para entender e que o mesmo tinha caído e foi se arrastando para a sua cama a policia chegou ao local mais saiu em seguida sem dar informação e nem isolar o local, populares ficaram reclamando pela atitude da policia, populares e criança estavam entrando no local para ver o morto. Cabe a policia investigar se realmente foi morte natural ou assassinato.

Vereadores de oposição de Alhandra fazem duras cobranças ao prefeito Renato Mendes

O vereador Edielson Nunes do PMDB da cidade de Alhandra usou da tribuna da casa na noite desta segunda-feira (20.11), cobrando ...