segunda-feira, 9 de julho de 2012

Morador de rua encontra 20mil e entrega a policia


Um casal de moradores de rua de São Paulo encontrou uma bolsa com R$ 20 mil na madrugada desta segunda-feira (9) na Radial Leste e entregou o dinheiro achado à Polícia Militar, que confirmou o ocorrido.
Após pegar a bolsa, o casal, que vive há quatro meses debaixo de uma ponte na zona leste da cidade e se sustenta com a venda de materiais recicláveis, pediu para um segurança da rua chamar a polícia para denunciar e entregar a "fortuna" encontrada.
Os moradores de rua relataram que estavam dormindo no momento em que escutaram um barulho de alarme, aparentemente de um local comercial. Ao se deslocar até o local, o casal encontrou a bolsa com o dinheiro abandonada em um local próximo de um ponto de ônibus na Radial Leste, uma via que liga a zona leste ao centro de São Paulo.
Rejaniel Silva Santos, que tem 36 anos e ganha cerca de R$ 15 por dia com a reciclagem de lixo, disse que a primeira coisa que pensou quando viu o dinheiro foi avisar a polícia, assim como sua mãe dizia.
Segundo a polícia, a única recompensa exigida pelo morador de rua era que sua mãe, que vive no estado do Maranhão, o visse na televisão.
"Minha mãe me ensinou que não devo roubar e que devo avisar a polícia se ver alguém roubando. Se me assistir pela televisão lá no Maranhão, ela vai saber que seu filho ainda é uma das pessoas honestas deste mundo", afirmou o morador de rua.
Além da "fortuna" encontrada na bolsa, R$ 3 mil em moeda e R$ 17 mil em dinheiro, a polícia também encontrou cheques e recibos, informações que permitiram os agentes identificar que se tratava do dinheiro roubado de um restaurante de comida japonesa na última semana.
Santos relatou que chegou a São Paulo há 16 anos, vindo do Maranhão, para trabalhar na construção civil e que decidiu viver na rua depois de ter perdido o emprego e ter se separado de sua então esposa, com quem teve um filho e nunca mais voltou a ver.
Os policiais que atenderam à chamada dos moradores de rua disseram que nunca tinham atendido um caso similar e admitiram que ficaram perplexos quando o morador de rua mostrou o dinheiro encontrado e explicou a situação.

Pedro Leonardo deixa hospital

 "Obrigado, gente. Obrigado a todos do fundo do coração. Estamos junto e misturado. Vou comer galinhada agora, certeza", disse Pedro, sorridente, fazendo sinal de positivo e ganhando beijos do pai". 

Pedro saiu em uma cadeira de rodas e vestia uma camiseta personalizada com os dizeres "Nunca, nunca desista" em inglês, produzida pela mulher dele, Thais Gebelein. Mais de 30 fãs e curiosos aguardavam a saída de Pedro em frente ao hospital, segurando bexigas brancas. Ainda não se sabe para onde Pedro será levado.
Em conversa com jornalistas, o médico do músico, Roberto Kalil Filho, disse que a recuperação de Pedro foi surpreendente. "Pedro vai fazer fisioterapia e fonoaudiologia diariamente, tanto no hospital quanto no apartamento dele. Nos próximos seis meses, ele deve retomar uma vida normal", falou.
Questionado sobre quando Pedro poderia voltar a cantar, Kalil brincou: "A gente cantava direto no hospital. Agora a fazer shows, talvez nos próximos meses, mas tudo depende do corpo dele", disse. O médico contou que Pedro saiu na cadeira de rodas por segurança, mas que ele já dá alguns passos "voluntariamente".

Shaolin arremedando o poeta Ronaldo Cunha Lima


Isso é para matar a saudade

Acidente com evangélicos no Conde

 Quatro evangélicos ficaram feridos na tarde deste domingo (8), durante um acidente na entrada do município de Conde, Litoral Sul paraibano.
De acordo com informações da Companhia da Polícia Militar em Alhandra, um ônibus da empresa Maranata estava transportando os evangélicos quando, segundo as vítimas, um caminhão trancou o veículo.

O ônibus saiu desgovernado da pista e desceu numa pequena ribanceira. Quatro pessoas ficaram feridas e foram atendidas no local por uma ambulância do Samu. As vítimas não correm risco de morte.

O TCE bloqueia as contas da prefeitura de Pitimbu

O Tribunal de Contas da Paraíba informou nesta segunda-feira (9) que determinou o bloqueio das contas da prefeitura municipal de Pitimbu, no Litoral Sul da Paraíba. A decisão, segundo o órgão, foi tomada após ser verificado que a prefeitura não havia remetido à câmara de vereadores os balancetes de prestação de contas referentes aos anos de 2011 e 2012. A denúncia tinha sido feito pelo próprio legislativo da cidade.
De acordo com o TCE, o presidente do órgão, Fernando Catão, encaminhou no último dia 4 de julho ofícios à Caixa Econômica Federal e ao Banco do Brasil informando o bloqueio das contas da prefeitura de Pitimbu.
A secretária de Finanças de Pitimbu, Jandira dos Santos, disse que a prefeitura vai recorrer da decisão que determinou o bloqueio das contas. Segundo ela, a administração municipal está com os balancetes prontos e só não conseguiu entregar porque a câmara está em recesso.

O adeus ao poeta Ronaldo Cunha Lima

Ronaldo Cunha Lima morreu aos 76 anos (Foto: Leonardo Silva/Jornal da Paraíba)Ronaldo Cunha Lima morreu aos 76 anos, multidão compareceu ao velório de Ronaldo,no Parque do Povo, em Campina Grande

Admiradores, amigos e familiares compareceram em grande número ao Parque do Povo para prestar últimas homenagens ao ex-governador (Foto: Rafael Melo/G1) O velório de Ronaldo Cunha Lima em  Campina Grande, Agreste paraibano, inciado às 21h deste sábado (7) ,atraiu uma grande quantidade de admiradores, amigos e familiares ao Parque do Povo. Após a chegada do corpo, por volta das 20h20, uma oração foi feita por amigos e familiares.
Em seguida de tocaram o hino nacional e abriram as homenagens ao público.

Antes de seguir para o local destinado às últimas homenagens, o corpo do ex-governador desfilou em carro aberto do Corpo de Bombeiros pelas principais ruas de Campina Grande. O enterro aconteceu no domingo (8), no Cemitério Monte Santo, às 16h, em Campina Grande.
Ronaldo Cunha Lima Filho comentou que as demonstrações de carinho durante todo o percurso entre o Palácio da Redenção, em João Pessoa, até a pirâmide do Parque do Povo, em Campina Grande, comoveu a família. “Durante o cortejo vimos muitas cenas de carinho que ficarão marcadas na memórias de todos os familiares. Essas demonstrações de afeto serão combustíveis para todos nós superarmos este momento difícil”, ressaltou o filho do ex-governador.
Senador Cássio Cunha Lima durante velório de Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa (Foto: Walter Paparazzo/G1)
Senador Cássio Cunha Lima durante velório de
Ronaldo Cunha Lima, em João Pessoa
Em João Pessoa, o velório aconteceu durante toda a tarde no Palácio da Redenção, onde recebeu homenagem de amigos, políticos e familiares. O ex-governador da PB morreu exatamente às 9h35 deste sábado (7), aos 76 anos, casa da família. Ele lutava contra um câncer no pulmão desde 2011.
Na manhã deste sábado (7), na capital, o senador Cássio Cunha Lima, afirmou que nas últimas 48 horas, Ronaldo estava sendo sedado. “Ele agonizou muito, mas durante todo esse período se mostrou conformado”, disse. Um dos médicos da família que acompanhavam Ronaldo confirmou que ele sofreu uma insuficiência respiratória e morreu às 9h35.
Antes do velório que ocorreu em João Pessoa, quem também falou foi Renato Cunha Lima, um dos irmãos de Ronaldo. Ele disse que na quinta-feira (5) conversou com o irmão e os dois relembraram momentos da infância. “Falei que era para ele não se preocupar, porque a história dele era orgulho para família e que o exemplo dele tinha ficado para toda história”, disse Renato.
Os prefeitos de João Pessoa, Luciano Agra, e de Campina Grande, Veneziano Vital, decretaram luto de três dias. Assim como a Assembleia Legislativa. O governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), emitiu nota lamentando a morte do ex-governador e também decretou luto oficial de três dias. Matéria e fotos do G1PB

Mãe e filho são gravementes atropelados na BR 230 PB

Mãe e filho foram socorridos (Foto: Walter Paparazzo/G1)

Duas pessoas foram atropeladas na tarde deste domingo (8) no km 30 da BR-230, em João Pessoa. Segundo informações do policial rodoviário federal, Gelson Bezerra, as vítimas são mãe e filho de 70 e 48 anos respectivamente.
Testemunhas e o condutor do veículo informaram à PRF que o motorista dirigia o carro na faixa da esquerda quando se deparou com os dois. Ele disse que não teve como parar, uma vez que eles tentavam atravessar a estrada em um local perigoso, com curva. Os dois foram socorridos por equipes do Samu e do Resgate dos Bombeiros e levados ao Hospital de Trauma com ferimentos graves.
O PRF Gelson explicou que foi feito o teste de alcoolemia no condutor e o resultado foi negativo, ou seja, ele não tinha ingerido bebida alcoólica. Ele prestou socorro indireto, entrando em contato com a polícia, mas teve o veículo recolhido.

Prefeita de Conde discute medidas para ampliar a segurança no município

  A prefeita de Conde Márcia Lucena reuniu-se na manhã desta terça-feira (5) com autoridades policiais do Estado para discutir a amp...