sexta-feira, 23 de março de 2012

Chico Anysio morreu

Morreu nesta sexta-feira (23), aos 80 anos, o humorista Chico Anysio. Ele estava internado no Hospital Samaritano, na Zona Sul do Rio. Ao longo de seus 65 anos de carreira, Chico Anysio criou mais de 200 personagens e foi um dos maiores humorista do Brasil com destaque no rádio, na TV, no cinema e no teatro.

Anysio apresentou uma piora nas funções respiratória e renal na quarta-feira (21) e voltou a respirar com ajuda de aparelhos durante todo o dia. Ele estava no CTI do hospital carioca desde dezembro do ano passado por conta de um sangramento. O comediante chegou a ter o problema controlado, mas apresentou uma infecção pulmonar e retornou à internação. Ele seguia em sessões de fisioterapia respiratória e motora diariamente, somadas a antibióticos.

O ator também já foi submetido a uma laparotomia exploradora, procedimento cirúrgico que serve para revelar um diagnóstico. Essa cirurgia fez com que Chico Anysio tivesse um segmento de seu intestino delgado retirado.

No final de 2010, ele foi levado ao mesmo hospital com falta de ar. Após uma obstrução da artéria coronariana ser encontrada, passou por uma angioplastia, procedimento para desobstrução de artérias. Após 110 dias, teve alta em março do ano passado.

Com fortes dores nas costas, o humorista foi novamente internado em novembro. Ficou no hospital durante cinco dias, para receber medicação intravenosa devido a problema antigo nas vértebras que provocava dor. No fim de novembro, teve febre e os médicos descobriram uma contaminação por fungos, tratada com antibióticos. No começo de dezembro, retornou ao hospital com infecção urinária e ficou internado por 22 dias. Um dia depois, voltou ao Hospital Samaritano.

Nos momentos mais críticos, quando esteve no hospital entre dezembro de 2010 e março de 2011, Chico necessitou da ajuda de aparelhos para respirar e se comunicava com médicos e familiares por meio de mímica. Durante o período pós-operatório, houve o diagnóstico de um tamponamento cardíaco, que acontece quando o sangue se acumula entre as membranas que envolvem o coração (pericárdio).

Durante o período de internação, que alternou momentos no CTI e em unidades intermediárias, Chico Anysio apresentou quadros de pneumonia e passou por sucessivas broncoscopias. As infecções foram tratadas com uso de antibióticos.

Antes, em agosto de 2010, o humorista precisou ser internado para a retirada de parte do intestino grosso após ser constatado um quadro de hemorragia no aparelho digestivo. Em maio de 2009, outra pneumonia o levou ao hospital.

MPPB firma parceria com a UFPB para investigar violência em idosos

Estudo vai se basear na classificação sobre as formas de violência

  
O Centro de Apoio Operacional às Promotorias do Cidadão (Caop do Cidadão e Direitos Humanos) vai firmar uma parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) para traçar um diagnóstico da violência praticada contra o idoso em João Pessoa.

Na manhã desta sexta-feira (23), o promotor de Justiça que coordena o Caop do Cidadão e Direitos Humanos, Valberto Lira, reuniu-se com a professora e pesquisadora da Escola Técnica de Saúde, Márcia Vírginia de Lorenzo Florence, e com a aluna bolsista de iniciação científica Gislaide da Silva Gomes para discutir o assunto.

Segundo a pesquisadora, a ideia é realizar uma pesquisa científica para investigar e caracterizar a violência contra as pessoas idosas na Capital a partir das denúncias encaminhadas ao Ministério Público e à Delegacia de Proteção ao Idoso nos últimos dois anos.

O estudo vai se basear em estudos e na classificação sobre as formas de violência contra o idoso já existentes. “Pretendemos identificar quais as formas de violência mais denunciadas na Promotoria e na Delegacia para essa faixa etária, quem é o agressor, as características da vítima e quais os bairros onde as denúncias ocorrem com maior frequência”, explicou Florence.

A pesquisadora destacou que a pesquisa é um ponto de partida para o enfrentamento da violência praticada contra as pessoas com 60 anos ou mais de idade. “É uma caracterização dessa violência partindo dos órgãos que recebem essas denúncias. É claro que essa caracterização não vai abranger a totalidade dos casos que acontecem, porque sabemos que o que chega a ser denunciado é uma parcela bem pequena da realidade de violência que realmente acontece”, disse.

Prevenção - A pesquisa deverá ser concluída em janeiro de 2013, mas os dados estatísticos levantados deverão ser disponibilizados ao MPPB antes disso. As informações poderão nortear a atuação das Promotorias do Cidadão em relação a medidas protetivas em favor das vítimas. “Será garantido o anonimato aos idosos. A previsão é de que o levantamento dos dados na Promotoria leve dois meses”, estimou a pesquisadora.

Conforme explicou a professora da UFPB, a literatura mostra que os principais agressores de idosos são familiares. “São netos, filhos, genros, noras, cônjuges, pessoas que praticam essa violência no dia a dia e muitas vezes, sem saber. Fazem ofensas e coisas que acabam desgastando o idoso e ele, às vezes, nem se dá conta de que está sendo ofendido e violentado. Uma ofensa pequena feita diariamente contra uma pessoa acaba causando danos à saúde emocional que podem se tornar danos somáticos e se reverter em danos físicos ao organismo. Isso pode ser prevenido através de informação, conscientização e mudança de comportamento em relação ao idoso”, defendeu Florence. 

Agra recebe título de cidadão pessoense

Apesar de prefeito da Capital, Agra não é natural de João Pessoa

  
O prefeito Luciano Agra (PSB) nasceu em Campina Grande e passou a primeira infância em Ingá. Mas sempre viveu em João Pessoa. Ligado a Capital há muito tempo, onde atuou maior parte de sua vida, se considerava filho da cidade, mas falta-lhe o título de pessoense.

Carência que será corrigida em abril, quando a Câmara Municipal de João Pessoa concederá o título ao prefeito das mãos do vereador Raoni Mendes (PDT), que resolveu resgatar a sugestão do vereador Fernando Milanez (PDMB), autor original da proposta apresentada em 2009, quando Agra era vice-prefeito de João Pessoa e o vereador peemedebista um seguidor da atual gestão. Ontem, Raoni conseguiu aprovar a concessão do Título, depois de ter solicitado a Milanez autorização pra concedê-lo. Milanez, num gesto de grandeza, consentiu. Não se sabe se com relativa nostalgia, já que hoje o vereador peemedebista quer impor títulos menos nobres ao prefeito pessoense.

Luiz Couto chama senador de bandido, o senado ofendido diz que perdoa

O senador Vitalzinho distribuiu nota à imprensa após uma gravação secreta que comprova que o deputado Luiz Couto chamou o senador paraibano de ‘bandido’,  
senador Vitalzinho

O senador Vitalzinho distribuiu nota à imprensa após uma gravação secreta que comprova que o deputado Luiz Couto chamou o senador paraibano de ‘bandido’, durante reunião as portas fechadas com seu grupo petista, nesta sexta-feira (23), em João Pessoa.


Na nota, o peemdebista lamenta a atitude do religioso, a quem, como afirma, ‘presumia ter o melhor e mais respeitoso relacionamento possível’.


deputado Luiz Couto
No áudio, antes de ‘disparar’ contra Vitalzinho, Luiz Couto afirmou estar arrependido de ter votado e ter pedido voto para o peemdebista.


“Tudo que acontece na Paraíba de bom é ele que traz”, ironizou Couto durante os ataques a Vital, insinuando que o senador vive de propagandas falsas.


Apelando para o ‘espírito cristão’ (a qual afirma ter aprendido com ele), Vitalzinho declara que perdoa aqueles que o ofendem, em um recado direto ao religioso.