terça-feira, 10 de janeiro de 2012

O Conde e outras cidades serão obrigadas por lei a cobrar pedágio

Pelo visto vamos ter que andar de bicicleta

Os municípios poderão cobrar pedágio para diminuir o trânsito de automóveis, segundo a Lei de Mobilidade Urbana, sancionada na última semana pela presidente Dilma Rousseff. Um dos principais objetivos é estimular o transporte coletivo e reduzir a emissão de poluentes.





A nova lei autoriza a cobrança de tributos pelo uso da infraestrutura urbana, "visando a desestimular o uso de determinados modos e serviços de mobilidade". A receita gerada pelo pedágio ou outra forma de tributação deve ser destinada ao transporte coletivo, como a concessão de subsídio público à tarifa. O uso de bicicletas também precisa ser estimulado, segundo o texto.


As novas regras de incentivo ao transporte coletivo podem não entrar em vigor antes da Copa do Mundo de 2014, porque os municípios têm prazo até 2015 para se adequarem a elas. As 1.663 cidades brasileiras com mais de 20 mil habitantes terão de elaborar planos de mobilidade urbana. E as cidades que não cumprirem o prazo de três anos para os planos podem ser punidas com a suspensão dos repasses de recursos federais ao setor.

Cão viralata estrupa menina de 11 anos no sertão Paraíbano?????


menina de 11 anos pode ter sido estuprada por um cachorro viralata no sertão
Uma menina de onze anos pode ter sido estuprada por um cachorro sem raça definida, de grande porte.
O fato teria ocorrido na madrugada do domingo (8), na zona rural do município de Belém de Brejo do Cruz, no sertão paraibano, quando um casal levou os quatro netos para acampar e pescar.
De acordo com relato da família da vítima, a menina de 11 anos levantou durante a madrugada para urinar e quando se abaixou e tirou a calcinha foi atacada pelo cachorro, que a violentou, tirando sua virgindade.
A menina voltou para a rede onde dormia e, ao perceber que estava sangrando, pegou uma blusa e colocou entre as pernas.
A mãe da garota, que não estava no local, foi avisada sobre seu sangramento e levou a menina ao médico, ainda na cidade de Belém, acreditando que ela havia menstruado precocemente.
O médico que a atendeu no Hospital de Belém de Brejo do Cruz descartou que o problema fosse menstruação e mandou a menina ao Hospital Regional de Catolé do Rocha.
Lá, um outro médico fez o atendimento e confirmou que a criança tinha sido estuprada, encaminhando-a imediatamente para o Instituto Médico Legal de Patos.
Com a informação do estupro, a menina contou a história de que havia sido o cachorro.
O Cabo Damião Odélio disse que o fato só foi registrado na Polícia Militar porque um policial estava no hospital, ouviu sobre o estupro e orientou a família para fazer um Boletim de Ocorrência, onde a história foi oficialmente contada.
No IML de Patos, a informação é de que os resultados dos exames feitos na menina só serão conhecidos em dez dias, podendo confirmar ou não a versão dada pela garota.
O que causou estranheza às pessoas que atenderam a criança é sobre o fato dela não ter gritado quando o cão a teria atacado ou mesmo o porquê de não ter relatado a história aos avós tão logo retornou à rede.