sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Munições e armas foram encontradas em residencia na cidade de Conde




Munições e armas foram encontradas em residência na cidade de Conde, pela polícia florestal

MULHER TENTA SUÍCIDIO NO PARQUE SÓLON DE LUCENA


Uma mulher identificada apenas por “Fátima” teve um surto mental e jogou dentro da Lagoa do Parque Sólon de Lucena. O fato aconteceu na manhã desta sexta-feira (16).

Segundo informações da polícia, a mulher caminhava pela calçada quando de repente se jogou dentro da lagoa. Pessoas que faziam caminhada e alguns policiais militares ao verem a mulher se afogando fizeram o resgate.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado e levou a mulher para o Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena.

HOMEM É ATROPELADO POR TREM EM J.PESSOA


Deficiente auditivo morre atropelado por trem em JP

Um deficiente auditivo morreu no início da tarde desta sexta-feira (16), após ser atropelado por um trem, em João Pessoa.

De acordo com as primeiras informações, Márcio de Lima dos Santos, 33 anos, estava caminhando pelos trilhos quando foi atropelado.

O maquinista da composição ao avistar a vítima buzinou diversas vezes, mas o homem por ser deficiente auditivo, não observou o alerta e foi atingindo violentamente. Ele morreu na hora.

A PRESIDENTE DILMA DIZ QUE NÃO VAI AJUSTAR SALÁRIO PARA SERVIDOR PÚBLICO


A presidente da República, Dilma Rousseff, afirmou nesta sexta-feira (16) que só haverá aumento salarial para o funcionalismo público em 2012 caso o Congresso Nacional apresente um projeto sobre o tema até agosto.

“[Sobre reajuste salarial], 2012 continuará como manda a lei. Tem de apresentar [projeto de aumento] até agosto. Se o Congresso não aprovar para 2012, só para 2013”, afirmou a presidente.

Dilma falou sobre o assunto em um café da manhã de confraternização com jornalistas, nesta manhã no Palácio do Planalto.

Questionada a respeito de pedidos de aumento salarial de diversas categorias, Dilma disse que "isso não se coaduna com o momento". "[Há] um processo de crise que o Brasil se fragilizaria se começássemos a gastar sem controle", comentou.

Projetos de lei que tramitam no Congresso sugerem reajuste de 56% aos servidores do Judiciário e de 14,79% para magistrados. O governo estima que o impacto total do aumento desses servidores nas contas públicas seja de R$ 7,7 bilhões.