sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BEIJO COMPROMETEDOR ENTRE OBAMA E MINISTRA AUSTRALIANA


O encontro entre o presidente americano Barack Obama e a primeira-ministra australiana Julia Gillard rendeu mais do que promessas de cooperação e acordos bilaterais. Algumas fotos divulgadas pelas agências de notícias fizeram a imprensa da Austrália sugerir um relacionamento menos político e mais afetivo entre os dois líderes.

O australiano "Herald Sun" não teve dúvidas em apimentar o encontro entre Obama e Gillard. "

Nesta sexta-feira (18), o jornal voltou a enfocar a questão. Com o título "Gillard está apaixonada por Obama, diz especialista em linguagem corporal", o "Herald Sun" tenta provar o grande carinho da premiê pelo presidente dos EUA. "A senhora Gillard adora o presidente e parecia que ia chorar durante o discurso de Obama no Parlamento", escreve.

REMEDIO CONTRA CÂNCER DE MAMA NÃO ESTA APROVADO PARA VENDAS


Segundo o FDA, riscos do avastin são maiores do que os benefícios.
Medicamentos não estão proibidos, pois funcionam contra outros cânceres.

O FDA, órgão do governo norte-americano que regula a produção de remédios no país, retirou nesta sexta-feira (18) a aprovação do bevacizumabe – cujo nome comercial é Avastin – para o tratamento do câncer de mama.

A medida não significa, no entanto, a proibição da venda do remédio, pois ele ainda é considerado eficaz para outros tipos de câncer, como o colorretal, o de rim e o de pulmão. Ele apenas perderá o selo de aprovação do FDA.

A decisão é o resultado de uma análise de estudos que comparam a eficácia e a segurança do medicamento. Segundo nota publicada pelo FDA, “os riscos do avastin incluem grande aumento da pressão sanguínea; sangramentos e hemorragias; ataques ou falhas do coração; e o desenvolvimento de perfurações em diferentes partes do corpo, como nariz, estômago e intestino”.

O Medicare, sistema de saúde federal dos EUA para pessoas com mais de 65 anos, anunciou que, apesar da decisão do FDA, vai continuar oferecendo o avastin para pacientes com câncer de mama

No Brasil
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) permite o uso do remédio para o tratamento do câncer de mama e metástase, mas ressalta que sua utilização deve acontecer em conjunto com a de um quimioterápico chamado paclitaxel. A decisão do órgão regulador brasileiro também foi baseada em estudos e é igual à posição da Agência Europeia de Medicamentos (EMA, na sigla em inglês).

ATOR DA GLOBO GIANECCHINI MOSTRA SER SOLIDÁRIO COM OS OUTROS PACIENTES DO HOSPITAL


Reynaldo Gianecchini tem demonstrado solidariedade para além das campanhas que participa.

O ator, que acabou de completar 39 anos, oferece apoio aos pacientes do hospital Sírio- Libanês, na Bela Vista, em São Paulo.

Veja famosos que rasparam a cabeça por conta do câncer

Giane tem se tratado lá desde o dia em que foi diagnosticado com um câncer no sistema linfático, em agosto deste ano.

Mesmo concentrado na própria recuperação, o ator está fazendo sua parte.

As informações são do jornal Diário de S. Paulo, desta sexta-feira (18).

Na área de quimioterapia, dizem que ele sempre tem uma frase bonita para dizer, e dá atenção especial às crianças.

BOLSA FAMÍLIA DAR DIREITO A GESTANTES E MÃES AMAMENTANDO



Mães que amamentam inscritas no Bolsa Família e as gestantes vão receber benefício extra

partir dessa quinta-feira (17), as mães inscritas no Programa Bolsa Família que tiverem filhos de até 6 meses passarão a receber mais R$ 32 do Benefício Variável Nutriz (BVN). A criança deverá estar identificada no cadastro único do programa. O mesmo valor será pago mensalmente, a partir de dezembro, às mulheres, durante todo o período de gestação. A medida deve alcançar 69.059 mulheres inscritas no Bolsa Família. Para receber o benefício, as gestantes deverão fazer as consultas médicas e o exame do período pré-natal. E as mães dos bebês terão de manter em dia o cartão de vacinação dos filhos e fazer o acompanhamento nutricional das crianças (medição do peso e altura).
O diretor do Departamento de Condicionalidades do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS), Daniel Ximenes, assinala que o BVN “está previsto na legislação original do Bolsa Família”.
Além do benefício para gestantes e nutrizes, o Programa Bolsa Família paga R$ 32 por criança de até 15 anos (limitado a cinco benefícios por família). As famílias com jovens de 16 e 17 anos têm direito até dois benefícios de R$ 38.