terça-feira, 26 de julho de 2011

Funeral de Amy Winehouse



O funeral de Amy Winehouse foi realizado nesta terça-feira (26), em Londres, três dias após a morte da cantora de 27 anos, cuja causa ainda não foi esclarecida. Parentes e amigos foram ao cemitério Edgwarebury

De acordo com a BBC, após 45 minutos de cerimônia para 300 pessoas, incluindo o produtor Mark Ronson, o corpo seguiu para o crematório de Golders Green. A cantora Kelly Osbourne e outras convidadas foram vistas com o penteado de Amy. De acordo com o porta-voz da família, Mitch Winehouse, pai da cantora, contou "várias histórias da infância" de Amy. A cerimônia terminou com a música "So far away", de Carole King. "Boa noite, meu anjo, durma bem. Mamãe e papai te amam muito", disse Mitch no funeral.

Ser cremada em Golders Green foi um pedido de Amy. As cinzas da cantora foram colocadas ao lado das de sua avó, Cynthia, cantora de jazz e grande influência musical para a neta.

Em Novembro Britney Spears fará shows no Brasil

Confirmados shows que Britney Spears fará no Brasil em novembro. A informação foi divulgada no site da produtora Time For Fun.

A cantora americana se apresenta no Rio de Janeiro (no dia 15, na Apoteose) e em São Paulo (18, na Arena Anhembi). Serão as primeiras apresentações da popstar desde que ela se apresentou na terceira edição do Rock in Rio, em 2001. Ainda não há informações sobre preços dos ingressos.

Britney começou a turnê do CD "Femme fatale" em Sacramento, na Califórnia, em junho. De acordo com a revista "Rolling Stone", ela cantou nove de seu disco mais recente, incluindo a primeira do show, "Hold it against me". No bis, a escolhida do novo CD foi "Till the world ends". Outras lembradas foram "Toxic", "3" e "Piece of me".

MENINA DE 12 ANOS SE PROSTITUÍA COM O CONSENTIMENTO DA MÃE


O Conselho Tutelar de Pirpirituba, no Brejo paraibano, tomou conhecimento nesta segunda-feira (25), que uma menor de 12 anos de idade, estava se prostituindo por R$ 30,00 e segundo informações, com o consentimento da própria mãe. Segundo a criança, ela se prostituía desde os 11 anos ou seja a um ano atrás.

O caso só veio a público depois que a menina saiu de casa no sábado (23), pela manhã e só chegou no domingo (24), por volta das 04:00h da manhã.

De acordo com relatos da menor, ela havia saído, no sábado, com um homem desconhecido, com quem tomou cerveja, mas não teve relações sexuais. No Domingo, pela madrugada, dois homens e duas mulheres, também desconhecidos, lhe deram uma carona e a abandonaram na zona rural de Pirpirituba, mais precisamente no Sítio Bené, às 03:30h da manhã. Desesperada, a menor acabou encontrando uma residência onde foi pedir ajuda. Desconfiado e temendo que fosse um assalto, o dono da casa, o senhor José de Arimatéia Lima, 57 anos, não abriu a porta, mas começou a conversar com a mesma. Foi quando ela contou a história e ele decidiu chamar a polícia.

Lei proíbe o uso público do véu integral islâmico


A lei que proíbe o uso público do véu integral islâmico, incluindo a burka e o niqab, entrou em vigor sábado passado (23) na Bélgica.

A aprovação desta nova lei faz com que a Bélgica seja o segundo país da União Europeia – depois da França – a impedir de maneira generalizada o uso de vestimentas que cubram o rosto das pessoas.
A normativa, que prevê multas de até R$ 350,00 (137,50 euros) e uma pena de prisão de um a sete dias, não tem por alvo exclusivo o véu islâmico, mas sim qualquer traje que implique a ocultação total ou parcial do rosto. A medida proíbe o uso dessas vestimentas em todo lugar público (ruas, estabelecimentos comerciais e edifícios públicos), alegadamente por razões de segurança e ordem pública.

Por ocasião da nova normativa, duas mulheres muçulmanas que usam o niqab anunciaram há poucos dias que pedirão ao Tribunal Constitucional belga a anulação e suspensão da medida, ao considerá-la “uma ingerência desproporcional” no exercício das liberdades fundamentais.

Repercussão da nova lei

Trata-se da única reação até o momento de oposição à lei. Ainda não houve pronunciamentos contrários por parte de associações islâmicas, representantes oficiais do islã na Bélgica ou das autoridades diplomáticas de Estados islâmicos.

O uso do véu integral é pouco usual em um país que possui entre 400 mil e 600 mil muçulmanos registrados, dos quais apenas entre 200 e 300 mulheres usariam o niqab (que, ao contrário da burka afegã, deixa olhos e boca expostos).Até o momento existiam normas municipais que impediam o uso desses trajes. Baseadas nestas leis, a polícia registrou na região de Bruxelas 29 advertências verbais em 2009, limitadas aos bairros da capital que têm maior concentração da comunidade muçulmana.A lei nacional, aprovada praticamente por unanimidade no Parlamento belga, prevê sanções a qualquer pessoa que se apresente em um espaço acessível ao público “com o rosto coberto ou dissimulado, total ou parcialmente, de modo que não seja identificável”.