sexta-feira, 27 de maio de 2011

Peituda da lei cria polêmica com a vara criminal


Acha difícil se concentrar do lado de um decote generoso? Foi exatamente isso que causou um problemão em um tribunal de Chicago, nos Estados Unidos.O advgado Thomas Gooch acusou um Dmitry Feofanov, colega de profissão e seu rival em um processo, de contratar uma assistente peituda só para distrair o júri.Segundo o site Orange, Thomas disse que a assistente de decote foi uma tática desleal.- Pessoalmente, eu adoro seios grandes. Entretanto, eu me oponho a alguém que eu não acho qualificado para sentar na mesa dos advogados, vestida de um jeito só para chamar atenção para si.Thomas pediu que a juíza Anita Rivkin mandasse a mulher sentar junto com o público, mas Dmitry argumentou que ela era sua assistente legal e nada foi feito.Ele só estava com medo de ver a vara criminal pegando fogo.

QUATRO CRIANÇAS SÃO QUEIMADAS DENTRO DE CASA POLICIA INVESTIGA MÃE E PADRASTO

A polícia investiga o que provocou queimaduras graves em quatro crianças, com idades entre 5 e 10 anos, na noite de quinta-feira (26), em São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Os irmãos estavam em casa.

Segundo a polícia, a mãe conta que as crianças dormiam e ela teria ido à casa de uma cunhada, por volta das 22h, a poucos metros do lugar onde mora, no bairro Jardim Metrópole. Os três meninos, de 6, 8 e 10 anos, e a menina, de 5 anos, ficaram com o padrasto.

A mãe diz que, no caminho de volta, viu os filhos queimados, já fora de casa. Um vizinho levou as crianças para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Duque de Caxias. De acordo com testemunhas, as quatro crianças tinham graves queimaduras dos pés à cabeça.

Elas foram transferidas para os hospitais Adão Pereira Nunes, em Saracuruna, Albert Schweitzer, em Realengo, e Souza Aguiar, no Centro do Rio. Ainda não há informações sobre o estado de saúde das crianças.

A mãe e o padrasto foram à 54ª DP (Belford Roxo) prestar depoimento. O delegado responsável pelo caso disse que, a princípio, está investigando se houve tentativa de homicídio e abandono de incapaz.

Irmão mata outro com um golpe de faca


Um crime bárbaro chocou os moradores do município de Lagoa Seca, no Agreste paraibano. Um irmão mata outro com um golpe de faca peixeira. O fato ocorreu por volta das 4h30 desta quinta-feira (26).

Segundo informações da policia, os irmãos estavam bebendo em um bar, quando foi iniciada uma discussão. No momento, um deles desferiu um golpe de faca peixeira no abdômen do outro. O ferido ainda foi socorrido para o Hospital Regional de Campina Grande, mas não resistiu aos ferimentos.

A polícia ainda não sabe o motivo do crime. O caso está sendo investigado pela Delegacia de Lagoa Seca.