quarta-feira, 11 de maio de 2011

Merenda escolar: Secom acusa TV Cabo Branco de não fornecer à Globo resposta da Prefeitura

A Prefeitura Municipal de João Pessoa, através da Secretaria de Comunicação, divulgou nota na noite de segunda-feira (9), acusando a TV Cabo Branco de não fornecer à Rede Globo de Televisão as declarações do prefeito Luciano Agra e da secretária de Educação do município, Ariane Sá, sobre as denúncias de supostas irregularidades na distribuição da merenda escolar na rede municipal de ensino da capital paraibana.

Confira abaixo na íntegra a nota enviada pela Secom do município.

Mais uma vez Cabo Branco/Globo se recusa a ouvir prefeitura de João Pessoa


A emissora de TV paraibana, Cabo Branco, afiliada da Rede Globo no Estado, se recusou a fornecer as declarações do prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e da secretária de Educação do município, Ariane Sá, para matéria divulgada no Jornal Nacional, na noite desta segunda-feira (5).

Tanto o prefeito, como a secretária e ainda outros integrantes do governo municipal concederam entrevistas aos meios de comunicação do Estado, falando sobre as medidas adotadas pelo município no tocante às denúncias de falta de qualidade da merenda escolar.

“A entrevista da secretária Ariane Sá foi ao ar, inclusive, no jornal local da própria emissora, que não forneceu o material para Rede Globo. Além disso, o prefeito foi abordado pela imprensa durante a cerimônia de posse dos novos auxiliares, na manhã desta segunda (9), e falou para todos os veículos, sem distinção. A Cabo Branco estava presente ao evento, como demonstra as imagens exibidas pela emissora”, afirmou a secretária de Comunicação do município Marly Lúcio.

“O episódio nos faz questionar a quem interessa esse tipo de postura adotado pela TV. O que está por trás dessas matérias que insistem em explorar em demasia imagens do prefeito Luciano Agra, quando o mesmo procedimento não foi adotado com os prefeitos de outros Estados?”, questionou.

A Prefeitura de João Pessoa foi citada por matéria realizada pelo Fantástico no último domingo (8), sobre a situação da merenda escolar em todo o país. As imagens sobre as escolas do município mostraram crianças rejeitando o alimento servido, justificado como sendo dispensado pelos alunos por ter gosto ruim.

O prefeito anunciou o fim do contrato com a empresa que presta serviços ao município e disse que a partir do mês de julho, as escolas passarão a preparar os alimentos nas próprias unidades, que contarão com a supervisão e fiscalização de um conselho formado pelos pais dos alunos e membros da diração dos colégios.

“Na Mesma Moeda”: Protesto contra o preço dos combustíveis chega a Paraíba


Movimento já aconteceu em diversas cidades do Brasil, convoca os motoristas para participarem nesta quinta-feira, 12, às 18h, do protesto “Na Mesma Moeda”, contra o aumento abusivo no preço dos combustíveis.

A atividade vai acontecer no Posto Village, no bairro dos Bancários, quando os motoristas pedirão para abastecer seu veículo com R$ 1,00 de combustível, além de exigir a nota fiscal e pagar no cartão de crédito. O objetivo é tornar o custo do abastecimento mais alto que o lucro, alertando os postos sobre o peso do pagamento de impostos para os consumidores.

A primeira capital nordestina a encabeçar o protesto “Na Mesma Moeda” foi Maceió. A ideia mobilizou a cidade com a parceria dos meios de comunicação e redes sociais, chegando até o interior do estado de Alagoas.

Segundo a produção do Balanço Geral, a participação no protesto desta quinta-feira em João Pessoa é uma maneira do consumidor mostrar-se consciente de seus direitos.

O Posto ViIlage foi escolhido pelo programa e pelo Procon por ter o preço de combustíveis mais alto da capital.

Homem invade igreja, destrói imagens, sofre infarto e morre

Um homem invadiu uma igreja na cidade de Catingueira, no Sertão da Paraíba, destruiu as imagens sacras e depois teve um infarto e morreu. O crime ocorreu nessa terça-feira (10). Edmílson Jovino também agrediu o padre.

Imagens ficaram destruídas
Imagens ficaram destruídas

As informações, publicadas no portal Uol, são do jornal Folha da Paraíba.

Segundo informações do padre Fabrício Dias Timóteo, o Círio Pascal e as imagens sacras do Cristo Crucificado e de Nossa Senhora de Fátima foram destruídas após a novena.

“Ele estraçalhou logo de imediato um ventilador de pé. Ele pegou a haste desse ventilador e veio em minha direção quando me reconheceu como padre. Ele tentou me agredir com esta haste, eu me defendi, mas ele ainda conseguiu me dar um soco”, disse o padre.

Após invadir e destruir imagens sacras, Edmílson foi até a Praça da Matriz, onde foi capturado por populares e, em seguida, entregue à Polícia. Logo em seguida, ele começou a passar mal e morreu.

"Segundo o parecer de alguns médicos, houve um infarto, um problema cardíaco fulminante”, disse o padre Fabrício Dias.

Por enquanto, a igreja permanece fechada até que seja feito o ato de desagravo que também pode ser chamada de ato de reparação. Ainda não se sabe se as imagens sacras vão ser restauradas ou subtituídas.