domingo, 6 de fevereiro de 2011

José Maranhão será um dos escolhidos para ocupar cargo na administração de Dilma Rousseff


O ministro Antonio Palocci (Casa Civil) garantiu, em nome da presidente Dilma Rousseff, que pelo menos cinco peemedebistas "de renome" derrotados pelas urnas vão para diretorias e vice-presidências de estatais que têm muito dinheiro para investimentos.

Quem encabeça a lista é o ex-deputado e ex-ministro da Integração Geddel Vieira Lima, que perdeu para o governador Jaques Wagner (PT) a disputa para o governo da Bahia.

Outros que serão acolhidos pelo governo Dilma serão os ex-governadores Iris Rezende (Goiás), José Maranhão (Paraíba) e Orlando Pessutti (Paraná), além do ex-ministro das Comunicações Hélio Costa - que chegou a se insinuar como candidato à presidência de Furnas, desejo prontamente recusado pela presidente Dilma.

De acordo com integrantes do governo, ainda não estão definidas as posições de cada um no segundo escalão. Mas a preferência deles já foi estabelecida em cargos considerados entre os melhores, como vice-presidências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, além de diretorias em estatais importantes como a Eletrobrás, Eletrosul e a própria Furnas.