sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Jandira fica de luto, morte do prefeito teve motivação política


O líder do governo na Câmara dos Vereadores de Jandira (SP), Francisco de Alexandria, do PSDB, afirmou nesta sexta-feira que o assassinato do prefeito da cidade, Walderi Braz Paschoalin, foi um crime com motivação política e encomendado.

— Eu tenho certeza de que foi um crime político e encomendado. Eu não tenho medo de falar isso. Ele não tinha inimigo, era um pai de família que dava muita assistência à família, e era muito amigo dos mais carentes.


Foto: Fachada Rádio Astral, onde o prefeito ia participar de programa semanal (Crédito: Nelson Antoine, AE)

O vereador ressaltou que a cidade tem histórico de crimes e ameaças contra políticos.

— Tenho outros amigos meus que foram ameaçados, mataram um vereador na gestão passada — afirmou.

Em julho, durante a administração de Braz, mais dois vereadores foram mortos na cidade.

Crime

Na manhã desta sexta-feira, o prefeito de Jandira e o segurança Wellington Martins foram baleados em frente a uma emissora de rádio da cidade. O prefeito morreu no local.

Segundo a Polícia Militar, foram usados no atentado uma pistola e um fuzil. A polícia estima que os tiros foram dados por, pelo menos, duas pessoas. Um deles usava uma máscara.

O carro onde estavam o prefeito e o segurança foi interceptado por um veículo modelo Focus, da Ford. Um automóvel com as mesmas características foi encontrado mais tarde na periferia da cidade. Pelo menos dois suspeitos estão detidos.

Jota Jr escapa de cassação


O TRE decidiu por maioria não cassar os mandatos do prefeito de Bayeux, Jota Júnior (PMDB), e do vice, Domiciano Cabral (DEM). A Corte seguiu o voto do relator, o juiz João Ricardo Coelho, votou apenas pela aplicação de multa no valor de 50 mil Ufir.

Com a decisão, o gestor pode ser enquadro na Lei da Ficha Limpa e poderá permanecer oito anos inelegível. O relator do processo, votou pela não cassação do prefeito e do vice alegando que não existiam provas suficientes para a perda de mandato. Segundo Ricardo Coelho, as provas apresentadas nos autos não tem sustentação para comprovar os supostos abusos. dessa forma votou apenas pela aplicação de multa de 50 mil Ufir apenas para Josta Júnior já que o vice não foi citadio diretamente nos autos.

Os juizes Newton Vita, João Batista e o desembargador Manoel Monteiro seguiram o entendimento do relator e aplicaram apenas multa ao prefeito de Bayeux.

INSS oficializa regra que reconhece pensão em união gay

Portaria publicada na edição desta sexta-feira (10) no Diário Oficial determina que o Ministério da Previdência torne permanente a regra que reconhece que benefícios previdenciários a dependentes, como pensão por morte, devem incluir parceiros do mesmo sexo em união estável.

De acordo com o ministério, o pagamento de pensão em caso de união gay estável já é reconhecido e praticado desde 2000, quando o desfecho de ação civil pública determinou que o companheiro (a) homossexual tenha direito a pensão por morte e auxílio-reclusão, desde que comprovada a vida em comum.

A decisão segue recomendação de um parecer divulgado em junho deste ano pela Advocacia Geral da União sobre o assunto. O documento é assinado pelo ministro da Previdência Social, Carlos Eduardo Gabas.

O governador eleito se reúne com médicos e assume compromisso compromisso com reforma no sistema de saúde


O governador eleito Ricardo Coutinho (PSB) participou de uma reunião com representantes dos médicos do Hospital Regional de Campina Grande, na manhã desta sexta-feira (10), na Associação Comercial do município, no Centro de Campina Grande. Os médicos haviam paralisado os atendimentos à população devido ao fim do contrato de prestação de serviço com o Governo do Estado

Ricardo Coutinho garantiu pagar em janeiro os salários dos profissionais que atuarem neste mês de dezembro, tranquilizando assim, a categoria que temia não receber por suas atividades realizadas no útlimo mês do ano, devido a mudança de gestão.

Outro compromisso assumido por Ricardo, foi no tocante a reformulação no sistema de saúde do Estado. O governador eleito ouviu muitas queixas sobre o funcionamento dos hospitais e a sobrecarga de atendimentos feitos nesses locais.

223 municípios paraibanos recebem o repasse referente ao FPM


Os 223 municípios paraibanos recebemhoje( sexta-feira 10) o repasse referente ao primeiro decêndio de dezembro do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) com uma redução. O repasse é menor que a estimativa, que previa um aumento de 18% em relação ao mês de novembro. Em valores líquidos, com a retenção do Fundeb descontada, o montante é equivalente a R$ 52.652.411. Em valores brutos, sem a retenção do Fundeb, o montante é de R$ 82.269.393.

“Em relação ao primeiro decêndio de novembro, o repasse de novembro é 13,2% menor e indica o fraco desempenho da arrecadação no final do mês de novembro deste ano”, explica o presidente da CNM, Paulo Ziulkoski. Ele destaca que as estimativas para os dois próximos decêndios são um pouco melhores, mas abaixo da expectativa dos gestores municipais.

Polícia apreende 18 quilos de drogas enterradas dentro de tonel

    Políciais militares da Força Tática do 7º Batalhão aprenderam, neste domingo (22), aproximadamente 18 kg de uma substância se...