sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Comissionados com mais de 15 anos podem ficar isentos de demissão


DEMISSÃO EM MASSA: futuro governo tranquiliza prestadores com mais de 15 anos de serviço

Prestadores de serviço com mais de 15 anos não devem ser demitidos no próximo governo, conforme revelou um dos integrantes do grupo de transição do governador eleito da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB). Alguns casos, no entanto, serão submetidos a análise da futura equipe governamental.

Há suspeita de que entre essa categoria de servidores públicos podem haver “fantasmas”, pessoas que têm apenas o contracheque e não aparecem para trabalhar. “Sem dúvida, existem indícios neste sentido, mas não temos certeza porque alguns dados estão sendo dificultados pelo atual governo”, afirmou o interlocutor.

O governo que será instalado no dia 1º de janeiro disse que os prestadores de serviço cumpridores de sua obrigação serão analisados com clareza e dignidade, alguns estão exercendo a função há mais de 15 anos. “Logicamente, dentro da legalidade”, ressaltou o informante.

“O governo que entrará não poderá ser conivente com isso”, complementou ao ser referir ao grande número de ocupantes de cargos comissionados que foram nomeados para trabalhar durante o período da campanha eleitoral. Esta semana, o Ministério Público recomendou a exoneração de cerca de 30 mil prestadores de serviço dentro do prazo de 45 dias.

Exército troca tiros com traficantes no Alemão

Uma intensa troca de tiros aconteceu na tarde desta sexta-feira (26) entre traficantes e militares do Exército no Conjunto de Favelas do Alemão, na Penha, na Zona Norte do Rio. As informações foram confirmadas às 16h20 pelo coronel Zanan, da seção de comunicação do Comando Militar do Leste.

Cerca de 780 soldados foram deslocados para as áreas de conflito na Penha. Até as 16h30, não havia informações sobre feridos.

Os soldados do Exército começaram por volta das 15h desta sexta a chegar ao conjunto de favelas do Alemão e à Vila Cruzeiro. Eles fazem parte de um grupo cedido pelo Ministério da Defesa para auxiliar no combate à onda de violência na cidade.

Na chegada dos soldados à região da Penha nesta sexta, moradores aplaudiram. Nesta região, acontecem os maiores conflitos da atual onda de violência no Rio. Os carros saíram da Brigada Paraquedista, na Vila Militar na Zona Oeste.