segunda-feira, 1 de novembro de 2010

EM MENOS DE 8 DIAS MAIS UM ACIDENTE NO CONDE



ACIDENTE OCORRIDO SÁBADO DIA 30 DE OUTUBRO DE 2010

PRIMEIRA MULHER NO CARGO Dilma Rouseff é a presidente

Justiça Eleitoral gastou R$ 10,3 milhões com 2º turno


O segundo turno das eleições geraram um gasto extra de R$ 10,3 milhões para a Justiça Eleitoral. No total, estas eleições estão estimadas em R$ 490 milhões, valor inferior aos R$ 549 milhões estipulado no orçamento.

Apesar disso, os gastos das Eleições 2010 poderão ser menores que os R$ 490 milhões estimados. Isso porque a estimativa é feita com base nos pedidos dos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais) para suprir as necessidades de cada Estado. No entanto, os valores que não forem comprovadamente utilizados terão de retornar ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

As despesas com a preparação para a votação de 135,8 milhões de eleitores no primeiro turno foram previstas em R$ 480 milhões, o que equivale a uma média de R$ 3,56 por eleitor. Com o segundo turno, essa média passou para R$ 3,60.

A previsão de gastos de R$ 480 milhões, do primeiro turno, já incluía as despesas com alimentação de 2,1 milhões de mesários. Cada um recebeu R$ 20,00 no primeiro turno e receberá a mesma quantia neste domingo, totalizando cerca de R$ 80 milhões.

Nas últimas quatro semanas, dez TREs receberam ampliação no orçamento para preparar o recebimento do voto: São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Goiás, Rio Grande do Norte, Maranhão, Tocantins, Pará, Amazonas e Acre.

Os maiores valores foram para os TREs de São Paulo (R$ 3,3 milhões), o maior colégio eleitoral, e do Pará (R$ 2,5 milhões), Estado que tem grandes dimensões e problemas de infra-estrutura.

No Amazonas, R$ 150 mil extras foram necessários para facilitar a instalação de seções eleitorais em comunidades de difícil acesso. A seca intensa provocou baixa recorde no nível dos rios e aumentou as dificuldades de deslocamentos.

Ricardo Coutinho é eleito o novo governador da Paraíba com 1.079.164 votos, 53,70% do totalcomicio-rc-3_20100908_161742 Com 100% das urnas apuradas o

comicio-rc-3_20100908_161742

Com 100% das urnas apuradas o ex-prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), é eleito o novo governador da Paraíba. O socialista obteve 1.079.164 votos (53,70%) e o segundo colocado, o governador José Maranhão (PMDB), ficou com 930.331 (46,30%). A abstenção neste segundo turno foi alta e chegou a 521.249 (19,03%). Já o número de votos brancos foi 38.572 (1,74%) e nulos 169.073 (7,63%). A diferença entre Ricardo e Maranhão foi de 148.833 votos o que corresponde a 74 pontos percentuais.

O primeiro turno das eleições foi marcado pelo erro das pesquisas eleitorais. O candidato José Maranhão era apontado pelas pesquisas eleitorais como o grande vencedor, a boca de urna do Ibope chegou a anunciar que ele estaria eleito com 53% dos votos. Mas, ao final Ricardo obteve 942.121 votos (49,74%) e José Maranhão ficou com 933.754, o que representa 49,30% do eleitorado.

No segundo turno a campanha foi mais acirrada e ficou marcada pela troca de acusações e denúncias. Ricardo Coutinho foi vítima de panfletos apócrifos distribuídos em todo o estado que afirmava que ele teria feito um pacto com o Satanás e, por isso, teria espalhado seis estatuas pagãs pela cidade de João Pessoa. A sexta imagem em homenagem ao Satanás seria instalada caso ele conseguisse se eleger governador.

Maranhão reconhece derrota e diz que vai torcer para que PB tenha futuro próspero e grandioso


O governador José Targino Maranhão (PMDB) divulgou nota na noite deste domingo (31.10) onde agradece ao povo paraibano a votação obtida nas eleições deste ano. Na nota, Maranhão deseja êxito ao novo governador. "Vamos torcer para que a Paraíba tenha um futuro próspero e grandioso", encerra José Maranhão em nota. O governador só deve conceder entrevista coletiva na próxima quarta-feira.

Nota_governador_Jose_Maranhao_20101031_223232