quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Recurso de Cássio é encaminhado para redistribuição e novo relator deve ser escolhido nesta sexta

O recurso contra decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que indeferiu a candidatura do ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Senado Federal foi encaminhado na noite desta quinta-feira (9) para a Coordenadoria de Registros Partidários, Autuação e Distribuição (CPADI) após análise da secretaria Judiciária determinada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Ricardo Lewandowski. Com isso, o novo relator deve ser conhecido nesta sexta-feira (10).
O recurso de Cássio ainda não foi julgado porque a Coligação Paraíba Unida, em peça subscrita, sustentou erro na distribuição da ação e solicitaram uma nova redistribuição automática. Nesta quinta, após consulta a Secretaria Judiciária o recurso deve ser redistribuído para um novo relator.

Paraíba: Segundo maior percentual de idosos no Nordeste


A Paraíba registrou um aumento no número de nascimentos: a marca passou de cerca de 55 mil, em 2008, para 70 mil no ano passado. Além disso, a população de pessoas acima de 60 anos, que há dois anos representava 10,2% da população total do Estado, saltou para 11,42%, em 2009. No entanto, apesar do aumento no número de idosos, a Paraíba não desponta mais como o Estado nordestino, proporcionalmente, com a população mais velha: Piauí agora lidera a lista da região, com 11,43% de idosos.
Já no ranking nacional, a Paraíba caiu duas posições, se comparada à pesquisa de 2008, ocupando agora o sétimo lugar. O Rio de Janeiro, com 15,04% de idosos, ocupa o topo da relação. Os dados foram apresentados ontem, entre os resultados obtidos através da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2009, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
POSTADA POR ANA MARIA GOMES.

Guia eleitoral lidera o ranking de processos no TRE com 61%

Há menos de um mês da disputa nas urnas, são nos tribunais eleitorais que os candidatos ao Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Senado e Câmara Federal vêm travando a concorrência mais acirrada do pleito. Na Paraíba, a batalha jurídica chegou este mês a 298 ações eleitorais movidas por coligações e partidos com objetivo de minguar a participação dos adversários na disputa. Embora a internet tenha gerado a maioria das representações até agosto, as ações relativas ao guia eleitoral tomaram a liderança com mais de 61% dos processos eleitorais.
As 184 representações questionam conteúdo divulgado nas inserções de propaganda política (24 ações) e nos guias eleitorais gratuitos veiculados nas emissoras de rádio (66 ações) e televisão (94). A internet é responsável por 21% do total de ações em sites e blogs, e outras 50 representações tratam de propaganda geral nas ruas, como excessos de sonorização nos carros, colocação de cartazes irregulares e outdoors.

Cai o número de pessoas empregadas na PB; apenas 48,7% estão ocupadas


O mercado de trabalho brasileiro sentiu os reflexos da crise internacional. Em relação a 2008, houve aumento de 18,5% no número de desempregado (de 7,1 para 8,4 milhões de pessoas de 10 anos ou mais de idade), sobretudo entre os mais jovens.

Na Paraíba, em 2009, o número de pessoas empregadas diminuiu em 3% com relação a 2008, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) divulgada nesta quarta-feira (8) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em 2008, o IBGE mostrou que 51,7% das pessoas com 10 anos de idade ou mais eram ocupadas na Paraíba. Já em 2009, esse número caiu para 48,7%. Essa diminuição aconteceu tanto no meio rural quanto no urbano. Em 2008, 54,7% trabalhavam no meio urbano e 58% no rural. Em 2009, 52,7% no urbano e 54,1% no rural. Em 2009, entre as 101,1 milhões de pessoas da população economicamente ativa, 91,7% estavam trabalhando e as demais 8,3% estavam procurando trabalho.

População desocupada cresce 18,5% em relação a 2008 - A população desocupada (8,4 milhões de pessoas em 2009) cresceu 18,5% em relação a 2008, quando havia cerca de 7,1 milhões de desocupados no país. Em 2004 esse contingente era de 8,2 milhões de pessoas. A taxa de desocupação passou de 7,1% em 2008 para 8,3% em 2009, quando foi interrompida a trajetória de queda iniciada em 2006.

Apesar de continuarem sendo a maioria (51,3%) na população em idade ativa (10 anos ou mais), as mulheres ainda eram, em 2009, minoria (42,6%) entre os ocupados e mais representativas na população desocupada (58,3%). Menos da metade das mulheres (46,8%, ou 39,5 milhões) estava ocupada em 2009, entre os homens, 67,8% estavam ocupados, e de 2008 para 2009, a elevação da taxa de desocupação foi mais significativa para elas (de 9,6% para 11,1%) do que para eles (de 5,2% para 6,2%).

Carteira assinada - O número de carteiras de trabalho assinadas teve um leve aumento no Nordeste, 0,5%, e o de carteiras não assinadas diminuiu, 1,2%. No Brasil, de acordo com a PNAD, de 2008 para 2009 houve alta de 20% no número de trabalhadores domésticos com carteira assinada. O IBGE também apontou, pela primeira vez, que 14% os trabalhadores por conta própria trabalhavam em empreendimento com registro no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ). Para os empregadores, essa proporção foi de 68,4%.

Postada por Ana Maria Gomes.