sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Agnaldo Timóteo é detido em São Paulo por desacato à autoridade


O cantor e candidato a deputado federal Agnaldo Timóteo foi detido na tarde desta sexta-feira (13) por desacato a autoridade. O carro de som de Timóteo, que fazia um showmício na praça da República, região central de São Paulo, estava parado em local proibido.

Um policial militar abordou o motorista do veículo e pediu que ele retirasse o carro do local. O cantor interviu e se recusou a cumprir a ordem.

O policial ameaçou multá-lo e exigiu os documentos do veículo e do condutor. Timóteo se recusou novamente e discutiu com o policial, que o levou ao 3º DP, na rua Aurora, no centro da cidade.

Vento forte derruba teto de posto de gasolina

Uma parte do teto do Posto de Gasolina Jacaré, que fica na entrada de acesso à praia do Jacaré, no município de Cabedelo, na Grande João Pessoa, no setido Cabedelo/João Pessoa, desabou na manhã desta sexta-feira (13), por volta das 9h, provocando apenas danos materiais. De acordo com o cabo Cristiano do Corpo de Bombeiros da cidade de Cabedelo, o acidente foi provocado pela intensidade da chuva, ventos fortes e a ferrugem na estrutura metálica do teto do estabelecimento comercial. Ele disse que o psoto de gasolina já foi interditado pelo Corpo de Bombeiros e só voltará a funcionar depois que toda a estrutura do teto for consertada. Uma parte da área já havia sido isolada anteriormente. Ninguém ficou ferido.
POSTADA POR ANA MARIA GOMES.

Denúncias provocam afastamento da diretora da Penitenciária Média de Mangabeira



Após uma série de acusações envolvendo a diretora da Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, Marilyn Sousa Santos de Morais, o secretário de Cidadania e Administração Penitenciária, Carlos Mangueira, resolveu afastar a servidora do cargo preventivamente para que as denúncias sejam apuradas. A diretora foi acusada de beneficiar presos com saídas temporárias, sem autorização judicial.A medida preventiva para instauração de processo disciplinar e apuração dos fatos deve ser tomada pelo prazo de 60 dias, podendo ser prorrogada por igual prazo se o processo não for concluído nesse tempo. Nesse período, quem assume a direção da Penitenciária Média de Mangabeira são os capitães Sérvio Túlio Cavalcanti Ramalho e Sérgio Ramalho Paiva. Além de intervir na direção da penitenciária para promover as apurações necessárias, os capitães ficaram responsáveis também pelo restabelecimento da ordem na unidade prisional.Segundo o secretário Carlos Mangueira, essa medida cautelar, prevista na lei dos servidores do Estado, foi tomada exclusivamente para que se garanta a lisura nas investigações. “Apenas se as denúncias se comprovarem é que tomaremos as medidas necessárias, no âmbito administrativo ou penal”,garantiu Mangueira.

POSTADA POR ANA MARIA GOMES.

Edísio nega festa particular com dinheiro público: “Querem criar chifre em cabeça de cavalo”


O procurador Geral do Estado, Edísio Souto, afirmou nesta tarde durante entrevista ao PolíticaPB que até o momento não recebeu nenhuma notificação por parte do Ministério Público da Paraíba (MPPB) a respeito da representação que foi dada entrada contra o governador José Maranhão (PMDB), onde o gestor é acusado de ter supostamente utilizado recursos públicos para custear uma festa junina particular no ano de 2009 em uma de suas fazendas no município de Araruna.Edísio Souto disse ainda que não acredita na veracidade do conteúdo da ação movida contra o governador do Estado, e reforçou que só comentará sobre a defesa de Maranhão a ser feita neste caso, após receber através da procuradoria a notificação oficial do MPPB. “Como procurador geral do Estado, só tenho a dizer que não posso ainda me retratar sobre essa acusação por três motivos. Primeiro, porque ainda não recebemos nenhum comunicado oficial do Ministério Público sobre esse assunto. Segundo, porque o governador José Maranhão é um homem e um gestor sério e que não ia utilizar essa prática irregular. E terceiro, porque estamos em um ano eleitoral e como ele é candidato à reeleição, tudo é motivo para criar chifre em cabeça de cavalo”, frisou ele.

Sobre a representação

Segundo a denúncia, que tem como base dados do Sagres e matérias jornalísticas, os serviços de buffet da festividade teriam sido financiados pelo erário público, além disso, auxiliares do governador teriam recebido diárias para participar da festa. A ação é de autoria do estudante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Jairo Conrado Barbosa Gomes.

POSTADA POR ANA MARIA GOMES.

Vereadores de oposição de Alhandra fazem duras cobranças ao prefeito Renato Mendes

O vereador Edielson Nunes do PMDB da cidade de Alhandra usou da tribuna da casa na noite desta segunda-feira (20.11), cobrando ...