quinta-feira, 17 de junho de 2010

DER abre propostas de licitações para obras em 46 rodovias da PB



O Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB) deu início à abertura de propostas de licitações para obras de pavimentação e restauração de 46 rodovias da malha rodoviária estadual, através do programa financiado com recursos da Corporação Andina de Fomento (CAF), no valor de US$ 100 milhões e uma contrapartida de US$ 54,6 milhões do Governo do Estado. Serão beneficiadas 46 rodovias nas mais diversas regiões do Estado, abrangendo 80 municípios e mais de um milhão e 200 mil de habitantes, do Litoral ao Sertão. Para agilizar o andamento do Programa, a licitação foi dividida em quatro lotes de rodovias, totalizando pouco mais de mil quilômetros. Serão 650 km de pavimentação e 369 km de restauração.Extensão e valor por lote – O primeiro lote é constituído de 178 km e vai custar R$ 84,5 milhões. O segundo lote terá 195 km e investimento de R$ 89,9 milhões. No terceiro lote, são 215,5 km e custo de R$ 99,7 milhões, e finalmente, o quarto lote tem 230 km e investimento de R$ 106,9 milhões. O Governo do Estado já antecipou a construção de 203 quilômetros, dos quais 43,7 já estão concluídos – a PB-348 – São Gonçalo/São José da Lagoa Tapada e a PB-071 – Jacaraú/Divisa PB/RN (Nova Cruz). O prazo para conclusão das obras, segundo revela o diretor superintendente do DER, Solon Alves Diniz, é de quatro anos e terá um investimento total de cerca de R$ 400 milhões.

DA REDAÇÃO A JORNALISTA ANA MARIA GOMES.

Impunidade deixa polícia e sociedade indignadas



O capitão Batista da Polícia Militar fez um desabafo nesta quinta-feira (17) COM relação à liberdade e a impunidade a que são submetidos os menores infratores, envolvidos com a deliquência. Eles são presos durante as operações polciais e no dia seguinte são soltos e voltam para as ruas para a prática de novos delitos. O capitão Batista disse que os moradores lhe contaram que após os menores acusados de crimes serem postos em liberdade, os seus comparsas costumam fazer comemorações com grandes festas, inclusive com a utilização de fogos de artifício. "A polícia e a sociedade estão indignadas." O policial contou ainda que esses menores são acusados de assaltos, homicídios, roubos a residências e até tortura. Ele lembrou o caso de uma cidadão que teve os objetos de sua residência, no bairro de Mandacaru, roubados, depois que a casa foi arrombada. O homem foi torturado pelos dois menores de idade, autores do delito, que utilizaram canivetes e com o revólver fizeram "roleta russa" na cabeça da vítima. O cidadão foi até a delegacia depois que os acusados do roubo foram presos. Fez o reconhecimento. Mas de nada adinatou. No dia seguinte, os delinquentes já estavam na rua, prontos para novas investidas. Na opinião do capitão Batista está havendo uma inversão de valores na sociedade: "o cidadão de bem tem que ficar preso dentro de casa e o bandido solto no meio da rua", desabafou.

DA REDAÇÃO A JORNALISTA ANA MARIA GOMES.

Polícia prende 97 pessoas que não pagaram pensão alimentícia no DF


A Polícia Civil do Distrito Federal deflagrou nesta quinta-feira (17) a Operação Ateneia, que prendeu 97 pessoas acusadas de não pagar pensão alimentícia. "Foram expedidos 120 mandatos de prisão e conseguimos cumprir 97", explicou Mailine Alevarenga, chefe da Delegacia de Capturas e Polícia Interestadual. Segundo a delegada, o nome da operação é alusivo à deusa grega Ateneia, protetora das crianças, dos lares e das mulheres."A operação transcorreu dentro da normalidade, sem nenhum incidente, com 170 policiais executando as prisões em 14 cidades do Distrito Federal", explicou a delegada. Ela disse que havia débitos desde R$ 96 até R$ 341 mil. "O que nos chamou a atenção foi o valor do débito, de R$ 96 reais em Santa Maria (cidade-satélite a 25 quilômetros de Brasília), chegamos a R$ 341 mil no Lago Sul (bairro nobre de Brasília). Então foi muito importante pra mostrar que todos são iguais perante a lei"
DA REDAÇÃO A JORNALISTA ANA MARIA GOMES.

Aposentada morre 'duas vezes' em 26 horas em Maceió


A aposentada Divacir Cordeiro dos Santos, 60 anos, morreu "duas vezes" em 26 horas no Hospital Geral do Estado, em Maceió. Segundo a administração do hospital, ela foi dada como morta às 3h30 desta quarta-feira (16) e o corpo, levado para o necrotério. Duas horas depois, funcionários perceberam que o corpo estava se mexendo e descobriram que a paciente apresentava sinais vitais. Internada pela segunda vez, ela morreu às 5h30 desta quinta-feira (17). Divacir, que mora em Atalaia (AL), foi internada por volta das 17h de terça-feira (15) com quadro de falta de ar e sinais de Acidente Vascular Cerebral (AVC). O corpo dela foi liberado para sepultamento, mas a data e o local ainda não foram divulgados pela família. De acordo com boletim médico divulgado pelo médico Carlos Alberto Gomes, a paciente era diabética e hipertensa. O documento informou que a equipe de plantão tentou reanimá-la, mas sem sucesso. No necrotério, ela foi examinada novamente e reencaminhada para a internação, onde permaneceu sedada e em estado gravíssimo. Ainda segundo o boletim médico, a suspeita inicial era de que a paciente tivesse sofrido complicações em decorrência de medicamentos ou ter tido sintomas de catalepsia.

DA REDAÇÃO A JORNALISTA ANA MARIA GOMES.

Vereadores de oposição de Alhandra fazem duras cobranças ao prefeito Renato Mendes

O vereador Edielson Nunes do PMDB da cidade de Alhandra usou da tribuna da casa na noite desta segunda-feira (20.11), cobrando ...