segunda-feira, 3 de maio de 2010

Jovens da Paraíba matam e roubam pelo crack





Endividados por causa do vício das drogas, principalmente do crack, adolescentes e jovens paraibanos estão pagando ao tráfico com mortes, assaltos, roubos e outros crimes. Alvos fáceis, meninos a partir dos 12 anos são treinados e armados por traficantes para “produzir” para o crime. O contrabando de armas de fogo e munições continua ocorrendo no País e na Paraíba e parte desse “arsenal” está indo parar nas mãos de adolescentes. A situação está preocupando a polícia. “Jovens viciados em crack são facilmente aliciados pelos traficantes. A ‘fissura’ para usar a droga é tão grande que muitos adolescentes trabalham para o tráfico apenas em troca da pedra. ‘Aqui, está a arma. Se me trouxer uma morte, te dou drogas. É uma morte por uma pedra’. Este é o ultimato dado por traficantes a jovens”, afirmou o delegado Wagner Dorta, chefe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da Polícia Civil da Paraíba.
As polícias do Estado não têm um estudo e nem uma estimativa da quantidade de armas de fogo circulando entre adolescentes paraibanos. Mas, a pesquisa mais recente realizada pela Organização Não-governamental carioca Viva Rio e pelo Instituto de Estudos da Religião (ISER), mostra que 207 mil armas de fogo clandestinas estão em poder de criminosos na Paraíba. Uma parte desses armamentos estaria com adolescentes e jovens.DA RADAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO

Esqueceram de Mim completa 20 anos em 2010. Por onde anda o elenco do filme?


Em 2010, o filme Esqueceram de Mim, escrito por John Hughes, um dos reis das comédias adolescentes, completa 20 anos de lançamento. Dirigido por Chris Columbus (Harry Potter e a Pedra Filosofal) e protagonizado pelo então astro mirim Macaulay Culkin, o longa marcou época com a história do garotinho que é esquecido sozinho em casa durante o Natal e é ameaçado por bandidos. Se você ficou com saudade desta trama e está se perguntando por onde anda o elenco da obra, veja DA RADAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO

Oito corpos dão entrada na Gemol na Capital


Oito corpos deram entrada na Gerência de Medicina Legal (Gemol), neste sábado (01) e madrugada deste domingo (02), para necrópsia. De acordo com informações da equipe de plantão, sete pessoas foram vítimas de arma de fogo.

Claudemir das Neves Tertuliano, de 35 anos. Ele morreu vítima de arma de fogo no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, tendo o corpo chegado à sede da Gemol, às 08h40m. O crime aconteceu no Conjunto Valentina Figueiredo. Também deu entrada, Michel dos Santos Gurjão, de 25 anos, vítima de arma de fogo. Ele também morreu no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena. O cadáver chegou à Gemol às 08h40m. O crime aconteceu no Conjunto Mangabeira I.

Fábio Siquiera Braz Filho, de 23 anos, foi assassinado a tiros. O crime aconteceu na rua São Marcos, no bairro do Rangel, na Capital. O cadáver chegou à Gemol por volta das 16h30. Outro corpo que deu entrada foi o de Jefferson Oliveira Dias Neves, de 23 anos. Ele também foi vítima de arma de fogo. O crime aconteceu no Porto de João Tota, no bairro de Mandacaru, por volta das 20h00

Duas pessoas morreram no município de Caaporã. O menor Ryones Eleutério da Silva, de 15 anos. Ele foi vítima de arma de fogo. O crime aconteceu na Usina Nossa Senhora das Maravilhas. Também deu entrada o corpo de um homem, vindo de Caaporã, que continua sem identificação.

Na madrugada deste domingo (02), por volta de 01h00, deu entrada o cadáver de Robson Alves Barbosa, de 34 anos. Ele foi assassinado a tiros. O homicídio aconteceu na rua Professor Barroso, no bairro de Mandacaru. Também se encontra na sede da Gemol o corpo de outro homem de identidade ignorada. Ele foi assassinado a tiros, no Condomínio Boa Esperança. DA RADAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO