sábado, 17 de abril de 2010

Idoso é preso por oferecer R$ 2 a rapaz em troca de carícias


Um agricultor de 63 anos foi preso na noite da sexta-feira (16) em Cajazeiras, no Sertão paraibano, acusado de oferecer R$ 2 a um adolescente de 15 anos para poder acariciá-lo. O caso, configurado como aliciamento de menor de idade, foi registrado pelo 6º Batalhão da Polícia Militar, que deteve o idoso e o entregou à delegacia de Polícia Civil.

O acusado é o agricultor Manoel Araújo, que reside no Sítio Capoeiras Sul, na zona rural de Cajazeiras. Quem percebeu o crime foi a avó de um rapaz de 15 anos. Segundo a polícia, ela desconfiou das atitudes do neto e perguntou o que estava acontecendo. O rapaz teria respondido que o agricultor lhe ofereceu a quantia de R$ 2 e mordeu seu pescoço duas vezes.

A avó da vítima chamou a Polícia Militar, que localizou o acusado e o encaminhou à delegacia para prestar depoimento. Confrontando as declarações, o delegado indiciou Manoel Araújo por aliciamento de menor de idade. O agricultor passou a noite na delegacia e foi transferido na manhã deste sábado (17) para a cadeia pública de Cajazeiras, onde permanece detido à espera de decisão judicial.REDAÇÃO DE ANA MARIA GOMES.

Professor da UFPB é flagrado com plantação de maconha em casa


A denúncia de que um professor de Sociologia da Universidade Federal da Paraíba teria uma plantação de maconha em casa no bairro Castelo Branco, em João Pessoa, levou o Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Polícia Militar, a apreender sete pés de maconha, 200 gramas de maconha pronta para consumo e várias sementes.

Mayk Andrelle do Nascimento foi detido e levado para a 9ª Delegacia Distrital de Mangabeira, para prestar depoimento ao delegado Afrânio de Brito. Como não havia provas de que ele comercializava a droga, o professor vai responder pelo crime de consumo de entorpecentes em liberdade.

A intervenção à residência do acusado aconteceu às 6h deste sábado (17), após duas semanas de investigações feitas pela seção de Inteligência do Gate. De acordo com o tenente Araújo, a existência das plantas foi constatada e o caso foi levado para a 8ª Vara Criminal, que expediu mandado de busca e apreensão.

Durante o cumprimento da determinação judicial, havia três mulheres na casa do professor. Elas também foram levadas à delegacia para prestar esclarecimentos e, em seguida, foram liberadas. REDAÇÃO DE ANA MARIA GOMES.

Com volta perfeita no fim do treino, Vettel crava a pole na China; Massa é o sétimo



Após vencer o GP da Malásia, assumir o terceiro lugar na classificação e iniciar uma volta por cima no campeonato, Sebastian Vettel chegou à China com sua fome de reação intacta. E começou bem em Xangai. Com uma volta perfeita no último minuto do treino classificatório, o alemão cravou 1m34s558, fez sua terceira pole position na temporada e liderou a dobradinha da RBR no grid de largada. Três décimos atrás de Vettel, o australiano Mark Webber completa a primeira fila da corrida, que começa às 4h (de Brasília) neste domingo. A Rede Globo transmite as 56 voltas ao vivo.

No duelo interno da Ferrari, Felipe Massa começará em desvantagem na China. Líder do campeonato, o brasileiro admitiu ter cometido um erro na última curva do circuito de Xangai e conseguiu apenas a sétima posição para a largada. O companheiro Fernando Alonso foi dois décimos mais rápido e garantiu a terceira posição. Rubens Barrichello vai largar em 11º, enquanto os brasileiros estreantes continuam penando com seus carros – Lucas di Grassi vai sair em 22º, e Bruno Senna, em 23º. REDAÇÃO DE ANA MARIA GOMES.

Reino Unido amplia restrição de voos até a manhã de domingo


O Reino Unido estendeu até as 6h GMT de domingo (3h de Brasília) a restrição de voos em seu espaço aéreo, em razão da espessa nuvem de cinzas expelidas por um vulcão islandês em erupção.

O tráfego, no entanto, poderá ser retomado aos poucos na Escócia e na Irlanda do Norte neste sábado até as 18h GMT (15h de Brasília). "Isso pode permitir que alguns voos domésticos operem sob controle de tráfego individual", afirmou o organismo responsável pelo tráfego aéreo no país.

No norte da Itália, o espaço aéreo ficará fechado pelo menos até a manhã de segunda-feira. O principal aeroporto do país, o Fiumicino, em Roma, no entanto, permanecerá aberto. Na Alemanha, o bloqueio dura até as 6h GMT de domingo.

Neste sábado (17), boa parte da Europa estendeu até o final do dia as restrições do espaço aéreo, bloqueando o tráfego internacional de aviões pelo terceiro dia consecutivo.

O caos aéreo afeta milhares de pessoas em todo o mundo e não há ainda estimativa para a retomada dos voos nas regiões atingidas, pois, de acordo com autoridades locais, as previsões indicam que a nuvem não está se dissipando. REDAÇÃO DE ANA MARIA GOMES

CASAMENTO SER OU NÃO SER FELIZ





O casamento. A boda. O matrimônio. O que essas palavras evocam são imagens tocantes e cenas de festa. Uma noiva sorrindo à beira de um lago, radiante em seu vestido branco de cetim que, embora ela não saiba, foi usado pela primeira vez pela rainha Vitória, da Inglaterra, em seu casamento com o príncipe Albert, em 1840. De lá para cá, as noivas no Ocidente vestem branco. E são rainhas por um dia.

Mas o casamento, a boda, o matrimônio – e mesmo a forma laica e informal de compromisso, a coabitação –, não se resume a uma festa. Depois da noite de núpcias, começa, para todos os casais, aquilo que o psiquiatra Alfredo Simonetti, ligado ao Hospital das Clínicas de São Paulo, descreve como “o sofrimento de viver a dois”: uma luta diária contra a natureza humana, que, ao mesmo tempo que atrai as pessoas para a vida conjugal, faz com que elas, rapidamente, se desapontem com as dificuldades do cotidiano a dois.

As estatísticas brasileiras são eloquentes a respeito tanto do fascínio quanto das agruras do casamento. Cerca de 1 milhão de pessoas se casam todos os anos no Brasil – e pouco mais de 250 mil se separam no mesmo período. Logo, de cada quatro casamentos, um termina em separação. Embora a estatística seja adversa, o risco não é suficiente para fazer as pessoas deixar de casar. Os números do IBGE mostram que a quantidade de uniões por 100 mil brasileiros aumenta um bocadinho a cada ano. Entre 1998 e 2008, o número de casamentos cresceu 34,8%, superando em 13 pontos porcentuais o crescimento vegetativo da população nessa faixa etária. Os divórcios e as separações, no mesmo período de dez anos, cresceram menos, 33%. A diferença é pouca, mínima na verdade, mas sugere que o sonho de casar está mais em alta que a vontade de se separar.redação de ana maria gomes.

PRF aponta irregularidades em veículos escolares de 20 Municípios e do Estado

O Ministério Público da Paraíba recebeu, na última segunda-feira (16), um relatório da Polícia Rodoviária Federal com informações rela...