quinta-feira, 15 de abril de 2010

Professor denuncia atentado a bomba


Um professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), cujo nome não foi revelado, foi alvo de desconhecidos que atiraram uma bomba de fabricação caseira contra o seu carro que estava estacionado na garagem da casa dele, no Conjunto dos Bancários, na Capital.De acordo com a Polícia, o fato aconteceu por volta das 2h30, e apesar do artefato ser de fabricação caseira, provocou um grande estampido e acordou os moradores das residências e prédios que ficam nas proximidades. O professor contou aos policiais que não tinha inimigos e não sabia a quem atribuir o ato de vandalismo.Para a polícia, a ação foi um ato isolado, provocado por perturbadores da ordem pública que tinham apenas a intenção de danificar o automóvel do professor, que afirmou que não vai mais morar em casa e sim, em apartamento. O caso está sendo investigado por policiais militares do 5º Batalhão da Polícia Militar, no Valentina Figueiredo.DA REDAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO

Homem morre em motel durante ato sexual


Mauro José Soares morreu na noite desta quarta-feira (14), por volta das 23h00, dentro de um motel, no Centro da Capital, quando praticava ato sexual com uma mulher identificada apenas como Kelly, de 26 anos.De acordo com informações da polícia, Mauro José passou mal e pode ter sofrido uma parada cardíaca. A causa da morte só poderá ser divulgada após perícia médica. O corpo da vítima foi levado para a Gerência de Medicina Odonto Legal (Gemol), no bairro do Cristo Redentor.DA REDAÇÃO WGNER ASSUNÇÃO

Gravação revela Lena Guimarães negociando pesquisa eleitoral; pagamento seria feito pela Secom

Na conversa os homens tentam se justificar por suposto vazamento de pesquisa

lena_guimaraes_sec_com_400x300_grande_20100122_125310Um áudio publicado no Blog do jornalista Luiz Tôrres revela uma conversa da secretária de Comunicação do Estado, Lena Guimarães, e dois homens supostamente donos ou representantes de um instituto de pesquisa. A secretária estaria encomendando uma pesquisa que beneficiasse o governador José Maranhão (PMDB). O mais grave é que o pagamento seria feito pela Secretaria de Comunicação, ou seja, com o dinheiro público.

Na conversa, gravada provavelmente em ambiente comum à secretária, os homens tentam se justificar por suposto vazamento de pesquisa. Lena Guimarães faz cobranças e diz coisas como “todo mundo paga né, mas eu pago mais pra vocês contratarem o melhor que tiver. Mas entregue isso pra mim na sexta”.Entre outras coisas, a secretária também diz “...é mas o gabinete pagou, mesmo a pesquisa vazando”.O diálogo em áudio de pouco mais de seis minutos que o blog teve acesso não diz claramente qual instituto e de que pesquisas Lena e os dois homens estão falando. O conteúdo, no entanto, é intrigante. No geral, dá a impressão que os homens estão tentando explicar que a pesquisa vazou com números errados.

“A confusão todinha é que ele apresentou dando quase um empate técnico entre Ricardo e Maranhão. Mas tudo bem, eu não quero usar esse pretexto porque sou amigo de Paulo”, diz um dos homens ao final da conversa.

O teor do diálogo é tão significativo que um dos homens chega a falar na necessidade de manter a credibilidade do instituto que representam. “...checaram os relatórios, fizeram a conferência, pegaram os relatórios, checaram. Então a pesquisa foi totalmente checada. Outra coisa secretário, o resultado da pesquisa foi extremamente favorável ao governador Maranhão. Eu conversei com ele”, diz um dos homens no início da gravação.

Em determinando momento eles falam do O Norte. Em outro, em Anderson da Signo, principal agência de Comunicação do Governo Maranhão III.

“Agora pra senhora ver o nosso ímpeto compromisso de atender ao pedido do governador, mesmo a pesquisa não sendo a que apresentada. Nós exigimos (interrompido)...”

Este ano, já foram divulgadas pesquisas eleitorais. Duas delas pelo Sistema Correio da Paraíba: uma pelo Instituto Consult, de propriedade de Paulo de Tarso, e outra pelo Vox Populi. Ambas dão vantagem ao governador José Maranhão.

O Diários Associados chegou a registrar uma pesquisa, mas não publicou.

O diálogo registrado no áudio não permite que a história seja contada com começo, meio e fim. Mas, em razão da clareza das falas, exige uma explicação da secretária de Comunicação do Estado, Lena Guimarães.DA REDAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO

Efraim cobra da justiça investigação sobre secretária Lena negociando pesquisa eleitoral

O apelo foi feito ao TRE para que através do Ministério Público seja feita uma investigação sobre o caso.

efraimmoraisdem2009_20100130_103007O senador e pré-candidato a reeleição, Efraim Morais (DEM), disse hoje em entrevista a emissora de rádio FM 100.5, que ficou indignado com a denúncia feita pela imprensa que revela através de um áudio conversa da secretária de Comunicação do Estado, Lena Guimarães, e dois homens representantes de um instituto, encomendando pesquisa paga com o dinheiro público para beneficiar o governador José Maranhão (PMDB).

O senador fez na oportunidade um apelo ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) para que através do Ministério Público Estadual ou Federal seja feita uma séria investigação sobre o caso.

“É lamentável e acredito que se tornará uma polêmica nacional o fato de que uma secretária de Estado ter que comprar pesquisa para garantir vantagem para o governador se reeleger. Portanto, cobramos da justiça uma investigação profunda e que tome providências nesse sentido, pois queremos eleições limpas”, enfatizou Efraim lembrando que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deu exemplo quando mutou o presidente Lula recentemente quando infringia a lei eleitoral.

Ele criticou também a conduta do governador Maranhão e a postura da secretária Lena Guimarães neste episódio. “É descarada a forma desse governo de mentir, ludibriar o povo e de tentar a todo custo e com o dinheiro dos paraibanos tentar ganhar as eleições com mentiras”, alfinetou Efraim acrescentando que no dia 03 de outubro o povo dará a resposta a está tentativa do governo de DA RADAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO

Ricardo Coutinho acusa Maranhão de não ter ideias

Ricardo acusa Maranhão de não ter ideias: “É por isso que fica querendo puxar meu tapete”


Ricardo_editada_encontrao_20100330_141838O pré-candidato ao Governo do Estado, Ricardo Coutinho (PSB), disse durante entrevista a Rede Paraíba Sat que falta ao governador José Maranhão (PMDB) ideias para administrar o Estado da Paraíba. Segundo o socialista, nos planos do atual gestor estadual não existe nenhum projeto relativo ao desenvolvimento do Estado a partir de 2011.

“Ele só pensa nas eleições deste ano e em puxar o meu tapete”, desabafou o socialista, afirmando que o atual governador prega apenas a perseguição aos gestores que não concordam com o seu modo de governar.

“O respeito é uma obrigação de quem governa o Estado. Acho absurdo um governante tomar ambulâncias dos municípios como também é inaceitável retirar um hospital de Pombal da gerência da prefeitura para o Estado. A questão do respeito tem que existir”, disse o ex-prefeito da Capital.

Ricardo disse ainda que o PT, se desejar, tem espaço garantido para formar chapa nas eleições deste ano junto com os outros partidos que defendem a pré-candidatura do socialista.

“Não dei como perdido o apoio do PT. Ele tem dois caminhos, um da continuidade de projetos ou o de caminhar na transformação desse estado que tanto necessita. Eu para dialogar com o PT não preciso de tradutor diferente de alguns”, afirmou Ricardo.DA REDAÇÃO WAGNER ASSUNÇÃO