sábado, 11 de julho de 2009

Exclusivo - Promotor Carlos Guilherme é preso em João Pessoa



Neste momento o promotor de justiça Carlos Guilherme, acusado de atirar no cunhado e de ameaçar matar uma menina de 10 anos, portadora de síndrome de “Down”, no último dia 14 de junho, em Cajazeiras, se encontra no Instituto Médico Legal (IML). Carlos Guilherme está fazendo exame de corpo delito, depois de ser preso nesta sexta-feira, 10, no Bessa, em João Pessoa.
A prisão provisória decorre de uma cautelar expedida pela Justiça, cujo objetivo é garantir a integridade física do promotor Carlos Guilherme. O motivo da prisão, no entanto, não é o fato ocorrido em junho passado, em Cajazeiras, quando é acusado de atirar no cunhado, ameaçar de matar uma criança e, ainda, seqüestrar a namorada de 17 anos.

Populares destroem casa onde mora casal acusado de praticar chacina


A casa onde mora o casal acusado de cometer a chacina em que morreram cinco pessoas de uma só família - além de dois gêmeos no quarto mês de gestação -, nesta quinta-feira (9), em João Pessoa, foi parcialmente destruida por populares revoltados, por volta das 16h30m desta sexta-feira (10), no Bairro do Rangel.
A destruição, segundo apurou o Portal Correio, começou com dois homens desconhecidos, de aproximadamente 35 anos, que chegaram ao local numa moto.
Imediatamente após os dois homens darem início à destruição da casa, de padrões muito modestos, moradores do bairro resoltados com o assassinato de várias pessoas aderiram à destruição da casa de Edileuza Oliveira dos Santos, de 26 anos, e Carlos José dos Santos, de 25 anos, os dois acusados de terem cometido o crime.