quinta-feira, 9 de julho de 2009

Quinta, 9 de Julho de 2009 - 07h37







Um crime ocorrido na madrugada desta quinta-feira (9) chocou a cidade de João Pessoa. Quatro membros de uma família, três crianças e o pai delas, foram assassinados no bairro do Rangel.
A mãe e dois filhos sobreviveram a chacina, uma delas ilesa porque ao perceber que a casa estava sendo arrombada se escondeu embaixo da cama.
O crime teria sido cometido por um casal vizinho da família que teria atacado as vítimas depois de uma briga por causa de um cascudo que o filho do casal acusado teria levado de uma das crianças da família assassinada.
Os acusados são Carlos José, de 25 anos, e Edileusa de Oliveira, 26 anos, que já foram detidos pela Polícia. A príncípio o casal negou o crime, mas depois que a Polícia encontrou roupas que pertenciam aos dois sujas de sangue, acabou confessando.
As vítimas assassinadas são o gesseiro Moisés Soares Filho, de 33 anos; e as crianças Raíssa Soares dos Santos, de 2 anos; Raquel Soares dos Santos, de 10 anos; e Rair Soares dos Santos de 4 anos. A mãe, Divanise Lima dos Santos, de 35 anos, e mais um filho do casal estão em estado grave no Hospital de Trauma. O único que saiu ileso foi um dos filhos da família de 11 anos que está aos cuidados de parentes.
As vítimas foram esquartejadas. Os mortos tiveram parte do corpo espalhados pela casa devido a violência dos golpes. Os sobreviventes tiveram ferimentos profundos em diversas partes do corpo. Segundo a Polícia a mãe teria perdido parte de massa encefálica.
Os dois sobreviventes que estão no Hospital de Trauma estão passando por cirurgia.
Os acusados foram encaminhados para a 9ª Delegacia Distrital.

Chuva dá trégua e nível do Rio Mamanguape começa a baixar


Depois das chuvas intensas que atingiram o município de Rio Tinto (Litoral Norte) nos últimos três dias, o sol apareceu nesta quinta-feira (9) e o nível do Rio Mamanguape começou a baixar. Mas a situação ainda é considerada crítica pelas autoridades locais.
Segundo a Defesa Civil do Município, às águas baixaram cerca de 1 metro. Diariamente, técnicos vão continuar realizando medições e o monitoramento da movimentação das águas. Duas comunidades estão isoladas: Curral de Fora e Veloso. O acesso está sendo feito de canoas.
Pelo menos, trinta e três famílias ainda continuam alojadas na Escola Municipal Antonia Luna Lisboa, localizada no centro da cidade. Às aulas estão suspensas até a próxima semana.

Vereadores de oposição de Alhandra fazem duras cobranças ao prefeito Renato Mendes

O vereador Edielson Nunes do PMDB da cidade de Alhandra usou da tribuna da casa na noite desta segunda-feira (20.11), cobrando ...