quarta-feira, 1 de julho de 2009

Sonho de brasileiros, Real Madrid "garimpa" astros e incógnitas




Kaká afirma que jogar no Real Madrid é um sonho de qualquer atleta. E não foram poucos os brasileiros que defenderam o clube madrilenho na história. O meia será o 21º atleta nascido no país a ter essa oportunidade. Cobiçado pelos boleiros, o Real já contou com atletas consagrados, mas também contratou outros de pouco destaque no futebol nacional.

NO REALNa lista dos atletas brasileiros com passagens obscuras pelo Real estão, por exemplo, o ex-jogador Vítor, revelado pelo São Paulo, com apenas três participações oficiais no clube da Espanha. O lateral-direito César Prates, atualmente na Portuguesa de Desportos, atuou apenas no Real Madrid B. Atual jogador do Santo André, o meia Rodrigo Fabri participou de amistosos pelo Real Madrid nos anos 90."O Real Madrid tem o fascínio do meio futebolístico. Quando estou na seleção, converso com os jogadores e sempre tenho ótimas referências. Eu dizia que se eu saísse do Milan, gostaria de jogar no Real. Hoje estou aqui", exalta Kaká, em sua apresentação oficial.Na relação das estrelas brasileiras que já representaram o time espanhol consta o ex-meio-campista Didi (já falecido), Evaristo de Macedo (ídolo no Barcelona), Ronaldo, Roberto Carlos e Robinho. Complementam a lista os atletas Giudicelli (atuou em 1935), Canário (que jogou de 1959 a 1962), Ricardo Rocha, Zé Roberto, Júlio César, Sávio, Flávio Conceição, Cicinho, Emerson, Pepe, Júlio Baptista e Marcelo.Ex-jogador do Milan, Kaká chega em um novo período de contratações vultosas do Real Madrid. No final século XX, a equipe madrista entrou na era dos "galácticos", adquirindo os brasileiros Ronaldo, Júlio Baptista, Cicinho e Robinho, reforçando o elenco também com Roberto Carlos, Figo, Zidane, Beckham, entre outros destaques.O próximo apresentado será o português Cristiano Ronaldo. Kaká e Cristiano Ronaldo custaram cerca de 160 milhões de euros (aproximadamente R$ 437,7 milhões).

Câmara aprova 36 projetos na última sessão do semestre


A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) votou e aprovou na manhã desta terça-feira (30), 25 projetos de lei, cinco projetos de resolução, cinco decretos legislativos e um projeto de lei complementar.
Desses, apenas um foi encaminhado pelo Poder Executivo, que altera dispositivos da lei 11.259/2007, que criou o "Conselho Municipal de Transparência Pública e Combate à Corrupção", para a inclusão da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) e da Federação Paraibana do Movimento Comunitário (Fepamoc).
Entre as matérias apreciadas e aprovadas, 19 foram de forma definitiva, enquanto que 15 foram aprovadas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e seguiram para o parecer da Comissão de Políticas Públicas (CPP). Apenas uma matéria foi retirada de pauta para retificação e outra recebeu pedido de vistas.
Entre os projetos aprovados de forma definitiva, que seguem para a sanção do prefeito Ricardo Coutinho (PSB), estão dois projetos de autoria do vereador Ubiratan Pereira, o Bira (PSB), um criando a "Semana do Consumo Consciente" e um outro projeto incluindo no calendário oficial de João Pessoa a "Semana Municipal da Juventude".
Mais quatro resoluções de autoria da mesa diretora da Casa que dispõe sobre a remuneração, o plano de saúde e o plano de cargos dos servidores da Câmara e que altera dispositivos da resolução 27/2008, que criou a Escola do Legislativo também foram aprovadas definitivamente.
E o projeto de autoria da vereadora Sandra Marrocos (PSB) que cria a "Frente Parlamentar de Combate à Homofobia e Respeito à Diversidade Humana" no âmbito da Câmara Municipal de João Pessoa também foi aprovado de forma definitiva com a abstenção da vereadora Eliza Virgínia (PPS).
Ainda entre os projetos aprovados de forma definitiva está o projeto de autoria da vereadora Raíssa Lacerda (DEM) que modifica a redação das leis 1591/2005 e 1638/2006, que tratam da obrigatoriedade dos shoppings centers a terem um posto de saúde emergencial aparelhado para atendimento de seus funcionários e usuários.
As discussões em torno desse projeto duraram cerca de uma hora, sendo o projeto aprovado por 19 votos, com duas emendas acrescentadas pelos vereadores Tavinho Santos (PTB) e Jorge Camilo (PT).
Já entre os projetos que seguiram para a apreciação da Comissão de Políticas Públicas estão quatro de autoria do vereador Zezinho Botafogo (PSB), que tem como destaque o projeto que institui o "Dia e a Semana Municipal da Mobilização para o Registro Civil de Nascimento" e outro projeto que cria o "Programa Permanente de Conscientização sobre o Câncer Infantil"; também foi encaminhado à CPP projeto da vereadora Eliza Virginia que institui na CMJP a "Frente Parlamentar de Enfrentamento à Violência Contra a Criança e o Adolescente".
O projeto de autoria do vereador Benílton Lucena (PT), que dispõe sobre o direito das entidades com título de utilidade pública a realizar seus trabalhos com apoio de equipamentos públicos, e outro do vereador Geraldo Amorim (PDT), que dispõe sobre a proibição de propagandas no vidro traseiro de ônibus, táxis e lotações da Capital, também foram encaminhados para a CPP.
O projeto retirado para retificação é de autoria do vereador Raoni Mendes (PDT), que regulamenta a função de secretário escolar da rede municipal de ensino e continha em sua resolução matéria que tratava da remuneração dos secretários, gerando, assim, despesas ao Poder Executivo, não podendo ser tratado pelo Legislativo.
Já o projeto que recebeu pedido de vistas por parte do vereador Tavinho Santos foi de autoria do vereador Zezinho Botafogo e tratava de denominação de nome de campo de futebol.

PMJP recebe listas de inscritos através de movimentos sociais


Dois representantes de movimentos sociais entregaram, nesta terça-feira (30), à secretária da Habitação, Emília Correia Lima, listas contendo nomes de 703 cidadãos que têm a intenção de conseguir uma moradia através do programa ‘Minha Casa, Minha Vida'. As listas foram entregues pelo presidente do Sindicato dos Motoristas, Antônio de Pádua Dantas, e pelo coordenador executivo do Fórum de Reforma Urbana, João Deon da Silva.
A convocação aos representantes de movimentos sociais está sendo feita pela Prefeitura de João Pessoa a fim de que seja sanado o problema da falta de moradias na capital. De acordo com a Fundação João Pinheiro, 20 mil famílias necessitam de casas em João Pessoa. O programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal, está investindo R$ 34 bilhões para a construção de um milhão moradias.
De acordo com João Deon, é necessária esta participação dos movimentos sociais para que não aconteça a escolha dos contemplados de maneira equivocada. “Nós fomos convocados aqui para debater os problemas relacionados à moradia na cidade de João Pessoa. Esta iniciativa é interessante porque nossos filiados não têm casa, muito menos computadores para fazer a inscrição. É necessário nossa ajuda e também a contribuição da Prefeitura para efetivar estas inscrições”, comentou João Deon, que entregou à secretária Emília Correia Lima, 250 inscrições para o Programa.
Outra categoria que fez a entrega da demanda foi a dos motoristas, representada pelo presidente do Sindicato Antônio de Pádua Dantas. Segundo ele, são 453 associados que precisam de moradias. De acordo com Emília Correia Lima, as fichas cadastrais serão avaliadas e, em seguida, representantes da Secretaria Municipal de Habitação (Semhab) devem visitar os bairros para verificar as condições de cada inscrito e identificar quem mais necessita do imóvel. Segundo a secretária, as moradias vão ser subsidiadas pelo Governo Federal através de financiamento da Caixa Econômica Federal. As parcelas serão a partir de R$ 50,00, variando de acordo com a renda de cada inscrito.
As inscrições podem ser feitas na sede da Associação dos Sargentos e Subtenentes do Exército (ASSEX), situada a Rua Engenheiro Leonardo Arcoverde, 280, em Jaguaribe. A Prefeitura de João Pessoa já tem aprovada pela Caixa Econômica Federal a construção de várias moradias. São 80 apartamentos no Alto do Céu, em Mandacaru, na Rua José Barbalho Filho com a Avenida 10 e Avenida 4; 580 apartamentos no Bairro das Indústrias, na Rua B-11 com a Avenida das Indústrias; 80 apartamentos no Bairro dos Novais, na Rua Lourdes Meira com a Maria Tavares de Araújo; e 32 apartamentos no Bairro Esplanada, na Rua Ana Espínola Navarro com a Rua 01, (ao lado do Supermercado Makro, na BR 230). De acordo com Emília Correia Lima, a intenção da Prefeitura de João Pessoa é lutar para atender a demanda usando todos os recursos que puder.
Podem fazer a inscrição no programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, as famílias com renda de zero a três salários mínimos que não tenham sido beneficiadas em programa de habitação social do Governo, que não possuam casa própria ou financiamento em qualquer lugar do Brasil e que moram em João Pessoa há mais de 5 anos.

Michael vende mais do que Lennon e Elvis após suas mortes


A venda de álbuns de Michael Jackson desde sua inesperada morte, na quinta-feira passada, supera a de Elvis Presley e John Lennon após suas mortes também repentinas, disse a cadeia de lojas britânica HMV.Segundo Simon Fox, diretor-executivo da companhia, desde a trágica morte, as vendas de discos do "rei do pop" se multiplicaram por 80. Em vida, Michael vendeu mais de 750 milhões de álbuns.A HMV, que tinha garantido um grande estoque de álbuns do cantor por causa da série de 50 apresentações que ele faria em Londres a partir de julho, vendeu todos os discos que tinha e agora espera por um novo fornecimento da Sony Music.O álbum mais procurado pelos fãs é a coletânea "Number Ones", seguida de "Thriller", de 1983, que muitos consideram seu melhor disco e que é o mais vendido na história da música pop.O terceiro disco mais vendido nos últimos dias é a também coletânea "King of Pop", lançado em agosto do ano passado por ocasião do 50º aniversário do cantor.

Lula vai dar novo reajuste a benefício do Bolsa Família


presidente Luiz Inácio Lula da Silva decidiu conceder um reajuste aos benefícios do Bolsa Família ainda neste ano. A tendência é dar um aumento acima da inflação acumulada desde o último reajuste, em julho do ano passado.
Segundo apurou a Folha, há três cenários em estudo no governo. A primeira e provável opção de Lula é oferecer de uma só vez a inflação acumulada desde julho do ano passado mais a previsão de inflação para o ano que vem. O valor médio do benefício, hoje em R$ 85, poderia ser reajustado para ao menos R$ 95.
No segundo cenário, o reajuste do Bolsa Família seria atrelado a outro indicador econômico, como o salário mínimo. O aumento não ficaria vinculado ao indicador de inflação, que tem apresentado tendência de queda.
Nos últimos 12 meses, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) acumulado é de 5,20%. O IPCA é o indicador oficial da inflação.
No terceiro cenário, Lula daria em julho ou agosto deste ano o reajuste relativo aos últimos 12 meses de inflação e faria outro reajuste em julho ou agosto do ano que vem, já no início da campanha eleitoral.

Cirurgia no empresário baleado termina e o quadro é muito grave


É muito grave a situação do empresário Sebastião Luiz, que sofreu atentado ao sair do prédio onde mora, na Avenida Beira Rio, em João Pessoa, nesta terça-feira (30). O quadro é "extremamente grave e apresenta um prognóstico inteiramente sombrio, muito tuim", na avaliação do médico e deputado José Aldermir.
O deputado José Aldemir fez a revelação durante o programa Correio Debate, da Rádio 98/FM, onde concedeu entrevista. Instantes antes ele havia presenciado a cirurgia feita no Hospital da Unimed, na Capital.
Segundo ele, a vítima do atentado é natural de Nazarezinho e genro do vice-prefeito do município, José Augusto. Depois da cirurgia, ele foi encaminhado para UTI.
O deputado disse que a cirugia terminou por volta do meio-dia e transcorreu dentro de uma situação de normalidade técnico-cirúrgica, "mas o problema é sério". Contou que foi feita cirurgia do lado esquerdo e do lado direito da cabeça. "A bala entrou abaixo do ociptal e alojou-se entre o temporal e o frontal, causando lesão desastrosa", afirmou.
O atentado - O crime foi cometido por dois homens que abordaram a vítima em uma moto. A Polícia acredita em crime encomendado, já que nada foi levado do carro da vítima, um Honda Civic (MOV-2211-JP).
De acordo com o Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), o empresário Sebastião Luís atua no ramo de confecções.
As primeiras informações dão conta de que Sebastião deixava a garagem do residencial Quatro Estações, localizado na avenida Beira Rio, quando teria sido abordado por dois motociclistas, ambos usando capacetes.
De acordo com o Ciop, a vítima foi socorrida por uma equipe do Samu e levada para o Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, na BR 230, e de lá transferido para o Hospital da Unimed.
O caso está sendo investigado pelo delegado João Pereira de Melo Júnior, da 3ª Delegacia, na avenida Epitácio Pessoa.

Vereadores de oposição de Alhandra fazem duras cobranças ao prefeito Renato Mendes

O vereador Edielson Nunes do PMDB da cidade de Alhandra usou da tribuna da casa na noite desta segunda-feira (20.11), cobrando ...