segunda-feira, 29 de junho de 2009

ONGs de hondurenhos nos EUA apoiam deposição de presidente eleito


Dois grupos de imigrantes hondurenhos instalados em Miami, nos Estados Unidos, afirmaram nesta segunda-feira que apoiam o presidente interino Roberto Micheletti, empossado após um golpe contra o presidente eleito, Manuel Zelaya. Em exílio na Nicarágua, Zelaya busca o apoio dos colegas da América Central para recuperar o poder.
Zelaya foi derrubado do poder, neste domingo (28), em um golpe orquestrado pela Justiça e pelo Congresso e executado por um grupo de militares, que o expulsaram para a Costa Rica, provocando uma condenação mundial unânime. O golpe foi realizado horas antes do início de uma consulta popular sobre uma reforma na Constituição que tinha sido declarada ilegal pelo Parlamento e pela Corte Suprema.
Reuters
O presidente eleito e deposto de Honduras, Manuel Zelaya, em seu exílio na Nicarágua
De acordo com os parlamentares hondurenhos, a deposição de Zelaya foi aprovada por suas "repetidas violações da Constituição e da lei" e por "seu desrespeito às ordens e decisões das instituições". Segundo os seus críticos, com a consulta, Zelaya pretendia instaurar a reeleição presidencial no país. As próximas eleições gerais serão em 29 de novembro.
Em comunicado, a Unidade Hondurenha afirmou que "como a maior parte dos hondurenhos, dentro e fora do país", apoia a retirada de Zelaya "devido à sua pretensão inconstitucional de reeleição". O presidente da organização, José Lagos, chegou a dizer que foi o próprio Zelaya quem provocou sua destituição devido à "forma desafiante" com que desacatou as ordens de instituições do país.
Esteban Felix/AP
O presidente do Parlamento hondurenho, Roberto Micheletti, eleito presidente interino
Na nota, a Unidade Hondurenha pediu que os cidadãos mantenham a "calma" e a "confiança" e apoiem o governo de transição de Micheletti, considerado "respeitoso das instituições e da Constituição". Presidente do Parlamento, Micheletti é do mesmo partido de Zelaya, o Partido Liberal (PL), e deverá permanecer na Presidência até o fim do mandato do colega, em 27 de janeiro de 2010.
Micheletti, presidente do Congresso, afirmou que o golpe foi um "processo absolutamente legal", contemplado na Constituição de Honduras. Para prevenir distúrbios, ele decretou o toque de recolher para as próximas 48 horas, em vigor das 21h às 6h.
Outra organização hondurenha sem fins lucrativos instalada nos EUA que apoiou Micheletti foi a Honduras Foundation USA. Reina Grubair, presidente do grupo, ressaltou, em nota, o fato de Micheletti não ser "uma figura militar". "Somos a favor da democracia, respaldamos Micheletti e pensamos que as ideias de Zelaya estavam mais próximas de governos como o da Venezuela. Todo mundo tinha medo de que teríamos o mesmo padrão", disse.
Diversas organizações internacionais condenaram a retirada de Zelaya do poder.

João Pessoa mostra novo atrativo turístico em evento em São Paulo


Roteiro Integrado Civilização do Açúcar’ é o novo produto turístico que a Capital paraibana vai apresentar durante o 4º ‘Salão do Turismo’, que acontece de 1º a 5 de julho, em São Paulo.
Alguns dos atrativos do roteiro, que já foi aprovado pelo Ministério do Turismo, revela a beleza e as curiosidades que fazem parte de uma das mais importantes fases da história do Brasil, o ciclo da cana de açúcar no Nordeste.
Dividido em três roteiros distintos, o novo produto turístico se destaca por sua versatilidade, já que oferece contato com a natureza, história, religiosidade, gastronomia e cultura. Além de João Pessoa, os roteiros passam pelos municípios de Cabedelo, Conde, Lucena e Santa Rita, cidades que se destacaram na época em que a cana de açúcar era uma das maiores geradoras de riqueza no país.
O roteiro ‘Várzea do Rio Paraíba’ começa com uma visita à Usina São João, onde o turista poderá conhecer o processo de produção do álcool (biodiesel e etílico) e do açúcar. De lá segue para a Igreja de Nossa Senhora da Guia e, depois, para um belo passeio náutico pelo estuário do Rio Paraíba. Após o almoço na Ilha da Restinga, o roteiro chega ao fim com o pôr do sol na Praia do Jacaré.
O segundo roteiro, ‘Estuário do Rio Paraíba’, inicia com uma visita à escola Piolim, onde estão expostos artefatos do antigo engenho Paú, seguido de trajeto de trem até Cabedelo, onde o turista terá a experiência de utilizar o barco-ônibus até Lucena e posterior visita à Igreja de Nossa Senhora da Guia, encerrando com a apreciação do pôr-do-sol na fortaleza de Santa Catarina, em Cabedelo.
O último roteiro, ‘Caminhos do Brasil Rural Vale do Gramame’, inclui visita ao Viveiro de Plantas Nativas, à Escola Viva Olho do Tempo e à Ponte dos Arcos em Gramame, comunidade quilombola de Mituaçu, casa de farinha, trilha ecológica rural e, ainda, degustação de comidas típicas. Depois da visita à Cachaçaria Tambaba e Condessa, o roteiro termina na Praia de Tabatinga com direito a um dos cenários mais lindos da orla paraibana.
Além da Paraíba, fazem parte do roteiro os estados de Alagoas e Pernambuco. A inclusão de alguns atrativos turísticos de João Pessoa foi consolidada mês passado durante uma reunião onde estiveram presentes técnicos da Secretaria de Turismo (Setur) e vários representantes do trade turístico.
“A inclusão da Região Metropolitana de João Pessoa no roteiro serve para fortalecer o turismo na capital, já que essas cidades também tiveram um papel indispensável como berço da civilização do açúcar na Paraíba,” ressaltou o secretário de turismo da capital, Elzário Pereira Júnior.
Inspiração – O projeto foi inspirado pela publicação do livro ‘Civilização do Açúcar’, uma pesquisa realizada pela fundação Gilberto Freire que retrata a região açucareira do Nordeste. Alagoas, Pernambuco e Paraíba estão unidos para o desenvolvimento do ‘Roteiro Integrado Civilização do Açúcar’, que abrange 21 cidades dos três estados, sendo sete na Paraíba, que traz o tema cultural e histórico da região.
O roteiro é um dos contemplados na segunda edição do projeto Rede de Cooperação Técnica para a Roteirização, que vai estruturar novos roteiros integrados nas cinco regiões do país, promovendo maior inclusão social e o resgate dos valores culturais regionais.
Inspirado na importância da cana-de-açúcar e seus derivados na formação do Brasil, a ‘Civilização do Açúcar’ agrupa e transforma em atrativos turísticos a influência social, política e econômica da sociedade de senhores e escravos, além de ícones como a produção da cachaça, da rapadura, do açúcar e do álcool e seu importante legado cultural.
O projeto Rede de Cooperação Técnica para Roteirização é fruto da parceria entre o Ministério do Turismo, o Sebrae Nacional e o Instituto Marca Brasil (IMB). O objetivo é apoiar a produção de roteiros turísticos de forma articulada e integrada, por meio da formação de redes de cooperação.
A roteirização turística é uma das estratégias utilizadas no âmbito do “Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil” para estruturar, ordenar, qualificar, ampliar e diversificar a oferta turística. É um processo voltado para a construção de parcerias em níveis municipal, regional, estadual, nacional e internacional, com a integração e o compromisso dos atores envolvidos.

Segunda, 29 de Junho de 2009 - 15h03


Através de nota de sua Coordenadoria de Comunicação, a Assembléia Legislativa do Estado anunciou no começo da tarde desta segunda-feira (29) o adiamento do retorno das atividades marcado para esta terça-feira, porque os serviços de limpeza do sistema de refrigeração da Casa não foram concluídos, bem como a instalação do painel eletrônico no plenário. “As empresas responsáveis pelas obras encaminharam ofício à Secretária Executiva da Assembléia, solicitando um prazo de mais três dias, contados a partir de amanhã (30), para conclusão dos trabalhos”, diz a nota da Codecom.Informa ainda que a Ambiental Tecnologia em Despoluição Ambiental Ltda., empresa do Rio de Janeiro, é a responsável pelos serviços de limpeza do sistema de refrigeração, contratada através de licitação, e a Attento responde pela instalação do painel eletrônico de votação. As duas alegaram a impossibilidade de antecipar a conclusão das obras para atender ao pedido do presidente da Assembléia, Arthur Cunha Lima, "dada a complexidade dos trabalhos” e pediram o cumprimento do prazo previsto no contrato que é dia 6 de junho.A Assembléia deveria estar em recesso desde o último dia 20 de junho, conforme prevê o Regimento Interno da Casa, mas ficou prejudicado porque não houve consenso entre as bancadas de oposição e situação para votação do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2010. O presidente explicou que processo licitatório para execução das medidas administrativas de serviço está autorizado desde o mês de maio e que as obras estavam programadas para o período de recesso. Como não foi possível, decidiu autorizar a realização dos serviços durante os festejos juninos, já que a Casa estaria mesmo fechada porque os deputados aproveitaram para visitar as bases políticas.O presidente esclareceu ainda que não houve retardamento nos serviços, tudo está se realizando dentro dos prazos contratados, mas que ele teria pedido que as empresas agilizassem as obras para antecipar o retorno das atividades, o que não foi possível. O sistema de ar-condicionado da Casa foi instalado há 43 anos. Durante esse tempo, nunca foi feita uma revisão geral como a que está acontecendo agora. O sistema passava apenas por manutenções temporárias. A presidente do Sindicato do Sindicato dos Serrvidores do Poder Legislativo (Sinpol), Lourdinha Dantas, disse apoiar a iniciativa da Casa em fazer um reparo no sistema de refrigeração. Ela entende que todos que trabalham na Assembléia serão beneficiados com os serviços, mas lamentou o atraso nas obras. "Sempre que acontece esse tipo de imprevisto, a sociedade questiona e nós do sindicato também ficamos atentos", disse. Ela aproveitou para reivindicar melhorias em outros setores da Casa e sugeriu que as empresas contratadas aumentam o número de funcionários para que os trabalhos sejam concluídos o mais rápido possível.

Segunda, 29 de Junho de 2009 - 14h49



O casal Alexandre Nardoni, de 31 anos, e Anna Carolina Jatobá, de 24, se separou, afirma reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Correio Braziliense. Presos há pouco mais de um ano, os acusados de matar Isabella Nardoni, de 5 anos, não trocam mais cartas desde janeiro.
Caso a informação da separação se confirme oficialmente e os acusados não sustentem mais a versão que contaram à polícia a respeito do assassinato da filha de Alexandre, a defesa dos acusados terá de ser desmembrada.
Os pais de Alexandre e Anna Carolina não comentaram o assunto. Os advogados do casal, Roberto Podval e Beatriz Dias Rizzo, não confirmam, mas também não desmentem a separação. "Eu só sei que eles estão separados porque estão presos em cadeias diferentes. Mas se eles começarem a se acusar, por uma questão de ética, só poderemos representar um", disse Podval ao Correio.
A última carta trocada entre os acusados foi enviada por Alexandre no final de dezembro de 2008 e entregue a Anna em janeiro deste ano. O pai de Isabella dizia que estava com saudade da mulher e dos filhos, mas não obteve resposta. De acordo com uma fonte da Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, Anna Jatobá está muito dedicada à religião e aos afazeres da penitenciária.

Mutirão carcerário começa pela VEP de João Pessoa e deve durar dois meses


O mutirão na Vara de Execuções Penais (VEP) de João Pessoa terá início no dia 6 de julho. A data foi definida na manhã desta segunda-feira (29), durante uma reunião com o presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba, desembargador Luiz Silvio Ramalho Júnior, e o juiz-auxiliar da Presidência do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e coordenador do mutirão carcerário, Erivaldo Ribeiro dos Santos.
Dez juízes, 15 servidores, 15 defensores públicos e cinco promotores serão convocados para atualizar a rotina cartorária da unidade judiciária. "O Tribunal dará o suporte necessário para o bom desenvolvimento dos trabalhos", garantiu Ramalho Júnior. Também ficou estabelecido, na reunião, que serão, aproximadamente, dois meses examinando a questão carcerária em todo Estado, nas comarcas que possuem presídios, a exemplo do que está sendo feito no Espírito Santo, Amazonas e Alagoas. O mutirão carcerário já foi realizado em Tocantins, Rio de Janeiro, Pará e Piauí.
Segundo Erivaldo Ribeiro dos Santos, o mutirão tem o propósito de revisar todas as prisões, seja de presos condenados ou provisórios.
"É um trabalho artesanal de reexame caso por caso. É bom deixar claro que não se trata de processos acumulados e sim de uma revisão de todos os feitos que tramitam na vara. Na Paraíba, são quase nove mil presos e grande parte desses processos está em dia. Alguns devem está com benefícios atrasados", explicou o coordenador do mutirão carcerário.
A equipe de juízes e servidores que vai trabalhar no mutirão será montada pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. "O CNJ não interfere nesse tema, que faz parte da administração do Tribunal e de sua competência jurisdicional. Agora, terá um juiz-auxiliar da Presidência do Conselho que vai acompanhar e coordenar os trabalhos no Estado, mas ele não decide. Apenas participa da organização".
Esclareceu Erivaldo Ribeiro. No final do mutirão, o CNJ vai preparar um relatório, com detalhes de todos os benefícios concedidos aos presos.
Ainda participaram da reunião desta segunda-feira o juiz-auxiliar da Presidência do TJPB, Alexandre Targino; o juiz-corregedor, Fábio Leandro de Alencar Cunha; e os assessores do CNJ, Roberto Machado e Ludgi Frusciante.

PMs fecha rua (principal) da cidade de CONDE







POLICA MILITAR da cidade de conde INTERDITA na manhã desta segunda-feira dia 29 a Rua Manoel Alves e segundo a guarnição que fazia a segurança enfrente aos correios e telegrafo, falaram que interditaram por motivo de segurança, onde os veículos estavam transitando com alta velocidade naquele local.
A chegada da nossa equipe ao local, rapidamente os PMs liberaram uma via, deixando livre para que os automóveis podessem passarem, e como acima citado. Os PMS FAZEM A SEGURANÇA NOS CORREIOS NOS DIAS DE PAGAMENTOS enquanto isso a população ficam a mercê da bandidagem que amedrontam os munícipes. Reportagem: Wagner Assunção